Futebol

Extremos tocam-se na Liga em ronda de dérbi portuense sem treinadores

Extremos tocam-se na Liga em ronda de dérbi portuense sem treinadores

O Benfica defende a liderança conjunta da Liga de futebol no estádio do lanterna-vermelha Feirense, em jogo da 28.ª jornada, que abre com um dérbi entre FC Porto e Boavista sem treinadores principais no banco de suplentes.

Sérgio Conceição, técnico da equipa campeã nacional, que tem os mesmos pontos dos encarnados, mas desvantagem no confronto direto, foi suspenso por oito dias, enquanto o homólogo do Boavista, Lito Vidigal, foi punido com um jogo de suspensão e também não poderá orientar o 13.º classificado da prova.

O Benfica enfrenta no domingo o adversário ideal para recuperar da eliminação nas meias-finais da Taça de Portugal, frente ao rival Sporting - num jogo que lhe custou ainda a lesão de Gabriel e a expulsão de Rafa -, uma vez que o Feirense não vence no campeonato há 25 jogos consecutivos, desde a segunda jornada, um recorde negativo da competição.

O confronto direto com a equipa lisboeta - que tem no avançado suíço Haris Seferovic o melhor marcador da Liga, com 16 golos - também não favorece a equipa de Santa Maria da Feira, derrotada em 13 dos 14 jogos oficiais em várias competições e que tem como resultado mais positivo o empate 1-1 conquistado em 1990.

Depois de, na terça-feira, ter confirmado o apuramento para a final da Taça de Portugal, ao empatar a uma bola no estádio do Sporting de Braga, o F. C. Porto surge também como incontestado favorito na receção de sexta-feira ao Boavista, que apenas venceu fora de casa na jornada inaugural, tendo perdido as últimas 12 partidas.

Sérgio Conceição, que optou por alinhar com um onze maioritariamente composto por habituais suplentes no jogo da segunda mão das meias-finais da Taça, não será o único ausente na receção aos axadrezados, uma vez que os defesas Alex Telles, lesionado, e o Felipe, suspenso, também vão falhar o dérbi portuense.

O braço-de-ferro pelo terceiro lugar entre o Sporting e o Braga tornou-se mais intenso depois da derrota por 3-2 dos minhotos na receção ao F. C. Porto, na jornada anterior, que deixou os dois clubes em igualdade pontual, que, ao contrário do duo de líderes, terão como adversários na 28.ª ronda equipas da metade superior da tabela.

Os arsenalistas deslocam-se no sábado ao estádio do Moreirense, equipa sensação da prova, isolada no quinto, o último que dará acesso às competições europeias, enquanto os leões recebem no domingo o Rio Ave, tranquilo nono classificado e que desde a entrada em 2019 tem obtido melhores resultados fora de casa do que no seu recinto.

O Vitória de Guimarães, sexto posicionado, a três pontos do Moreirense, espera aliar o desaire do vizinho a um triunfo na receção ao Desportivo de Chaves, penúltimo da tabela, para se manter no comboio europeu, que o Belenenses perderá se não se impuser na receção ao Santa Clara, podendo, inclusive, ser igualado pelos açorianos no sétimo posto.

Os restantes três jogos disputam-se sob o signo da luta pela manutenção no escalão principal, com destaque para a receção do Nacional, 15.º e primeiro acima da 'zona vermelha', ao Desportivo das Aves (12.º), e para o de encerramento, na segunda-feira, entre o Tondela, 16.º, e o Portimonense (10.º).

Programa da 28.ª jornada: - Sexta-feira, 05 abr: FC Porto - Boavista, 20.30 - Sábado, 6 abr: Belenenses - Santa Clara, 15.30 Nacional - Desportivo das Aves, 15.30 Vitória de Guimarães - Desportivo de Chaves, 18 horas Moreirense - Sporting de Braga, 20.30 - Domingo, 7 abr: Vitória de Setúbal - Marítimo, 15 horas Feirense - Benfica, 17.30 Sporting - Rio Ave, 20 horas - Segunda-feira, 8 abr: Tondela - Portimonense, 20.15