Desporto

Futsal: Marcão, o guarda-redes goleador do Belenenses

Futsal: Marcão, o guarda-redes goleador do Belenenses

É, sem dúvida, a principal figura do futsal do Belenenses. Há quatro anos, chegou ao Restelo como um simples desconhecido, mas rapidamente se tornou um símbolo do clube. Marcão é mais do que um grande guarda-redes. É, também, um goleador.

Em 2006, cruzou o Atlântico para reforçar o plantel do Belenenses. Chegou, viu e não demorou a impor uma chancela muito próprio no futsal português, tornando-se peça fundamental na equipa do Restelo que alcançou duas finais consecutivas do Campeonato Nacional e venceu uma Taça de Portugal.

Senhor de um excelente jogo de pés, Marcão é mais do que um excelente guarda-redes. Tornou-se um elemento fulcral na estratégia delineada pelo treinador Alípio Matos. Defende como poucos e está sempre disponível para ajudar a equipa nos processos ofensivos, não sendo de estranhar que já tenha apontado 12 golos em Portugal. Na época passada marcou seis e esta temporada já vai em três...

A mais recente "vítima" da pontaria de Marcão, de 26 anos, é André Sousa, guarda-redes do Instituto D. João V, que, no passado sábado, não conseguiu parar o penálti do brasileiro. Porém, o número 1 do Belenenses diz que não vai ficar por aqui.

"Pretendo bater o recorde de golos da época passada. Sempre me disseram que o jogo de pés é muito importante num guarda-redes e, por isso, nunca me canso de o treinar. No final de cada treino, procuro aperfeiçoá-lo, pois sei que posso ser útil à equipa quando subo na quadra", analisa. Contudo, não é marcar golos que mais preocupa o dono da baliza do Belenenses. "Espero continuar a marcar, mas o mais importante é não os sofrer", diz.

Feliz em Portugal, na companhia da esposa Débora e do filho Deryck, Marcão quer deixar marca no clube antes de abraçar novos desafios. "Continuo no Belenenses porque sou muito acarinhado por todos e quero retribuir com a conquista de títulos", observa, confidenciando já ter recebido abordagens do Benfica, de clubes russos e brasileiros.

Selecção é um sonho

Marcão é brasileiro, mas não esconde o desejo de representar a selecção nacional de futsal. Reconhece que o futsal português tem excelentes guarda-redes - João Benedito, Bebé, André Sousa e Vítor Hugo têm sido as escolhas -, mas garante que poderá acrescentar algo ao conjunto de Jorge Braz. "Ninguém falou comigo a esse respeito. No entanto, tenho o sonho de jogar pela selecção portuguesa. Portugal está bem servido de guarda-redes, mas acho que o meu jogo de pés poderia ajudar", reconhece Marcão, que poderá envergar a camisola das quinas dentro de dois anos.

ver mais vídeos