Futebol

Insultos levaram Vieira a abandonar o jogo mais cedo na Feira

Insultos levaram Vieira a abandonar o jogo mais cedo na Feira

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, saiu do Estádio Marcolino de Castro antes do intervalo do duelo entre Benfica e Feirense, por ter ficado desagradado com os insultos que lhe estavam a ser dirigidos pelos adeptos locais.

Embora Luís Filipe Vieira já tivesse avisado Rodrigo Nunes, presidente do Feirense, que teria de se ausentar ao intervalo, o presidente dos encarnados saiu ainda mais cedo do que previsto.

Na sequência do lance em que o árbitro João Pinheiro, com recurso ao VAR, assinalou penálti por falta de Aly Ghazal sobre Pizzi, os adeptos fogaceiros dirigiram-se ao camarote presidencial onde estava Luís Filipe Vieira e direcionaram-lhe vários insultos.

Segundo o jornal "O Jogo", o presidente das águias comentou que não estava "para ouvir isto" e então decidiu abandonar o estádio sem ter tido oportunidade de ver Pizzi converter o penálti.

"Tentei demovê-lo porque o Feirense recebe sempre bem os dirigentes dos outros clubes, mas acabou por sair", disse Rodrigo Nunes.

O jogo foi polémico, e terminou com o Benfica a levantar suspeitas sobre a idoneidade dos jogadores do Feirense.

Foi a resposta às criticas dos fogaceiros, que consideram a arbitragem de João Pinheiro "envergonha o futebol português".