Desporto

João Loureiro vai candidatar-se à presidência do Boavista

João Loureiro vai candidatar-se à presidência do Boavista

João Loureiro, presidente do Boavista entre 1997 e 2007, vai recandidatar-se à presidência do clube "axadrezado", confirmou, esta quarta-feira, à Lusa fonte próxima do dirigente.

De acordo com a fonte, João Loureiro cedeu à pressão de alguns setores de sócios, avançando com a candidatura por querer "a união de todos" e porque o clube "está a braços com um processo de insolvência", relacionado com a construção do Estádio do Bessa.

O filho de Valentim Loureiro esteve à frente dos destinos do Boavista entre 1997 e 2007, período em foi o mais jovem presidente a sagrar-se campeão português, em 2000/2001.

Foi também na sua presidência que foi edificado o novo Estádio do Bessa, com capacidade para 30.000 espetadores.

João Loureiro foi membro da direção da Liga Portuguesa de Futebol Profissional durante vários mandatos.

O Boavista está sem presidente desde que Manuel Maio, o último responsável pelos boavisteiros, se demitiu em novembro, alegando problemas de saúde.

Os candidatos às eleições, que ainda não têm data marcada, têm de apresentar as listas até dia 07 de dezembro.

Antes de se demitir, Maio convidou o seu antecessor no cargo, Álvaro Braga Júnior, para presidir a SAD axadrezada.

Esta quarta-feira, o Tribunal Central Administrativo do Sul (TCAS) rejeitou o recurso apresentado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) à decisão, em primeira instância, da anulação da despromoção do Boavista à segunda liga.

A decisão foi confirmada à agência Lusa por fonte do TCAS, esclarecendo que o recurso da FPF "não foi admitido por ser legalmente inadmissível".

A 28 de fevereiro, o Boavista tinha sido notificado pelo Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa da decisão de considerar nula a reunião do Conselho de Justiça (CJ) da FPF que confirmou a sua despromoção à Liga de Honra.

O CJ reuniu-se a 4 de julho de 2008 e teve uma segunda parte, já sem o presidente e vice-presidente, em que foi confirmada, nomeadamente, a descida de divisão do Boavista, por alegada corrupção, que havia sido determinada pela pela Comissão Disciplinar (CD) da Liga, no âmbito do processo Apito Final.

ver mais vídeos