Futebol

Jonas elogia dupla atacante do Benfica

Jonas elogia dupla atacante do Benfica

O brasileiro Jonas, que recentemente terminou a carreira de futebolista ao serviço do Benfica, elogia os avançados encarnados Raúl de Tomás e Seferovic, e mostrou-se confiante num bom desempenho da equipa da Luz na temporada 2019/2020.

"O Seferovic já era da casa, tem o carinho e respeito de todos. O De Tomás teve boas prestações em Espanha, é um jogador potente, que nos vai ajudar muito. É uma dupla que vai ter muito sucesso, porque são grandes jogadores, que vão acrescentar muito", afirmou.

Jonas falava aos jornalistas no relvado do Estádio da Luz, em Lisboa, onde apresentou o livro 'O Benfica visto por Jonas', da autoria de Luís Miguel Pereira e onde estão retratados os cinco anos que o brasileiro passou ao serviço das 'águias'.

O ex-avançado, de 35 anos, reforçou que, terminada a carreira, vai ser "mais um adepto do Benfica" e considerou que os campeões nacionais têm "totais condições de entrarem com tudo nesta temporada", desde logo na Supertaça, diante do Sporting, no dia 04 de agosto, no Estádio Algarve.

"A pré-época tem sido boa, tenho visto alguns jogos. A equipa está bem fisicamente, manteve a base, e os jogadores que chegaram têm qualidade. O Benfica tem tudo para fazer uma grande temporada, começando pela Supertaça, em que pode vencer mais um título", referiu.

Durante a apresentação do livro, que contou com a presença de cerca de 500 adeptos benfiquistas nas bancadas, Jonas revelou que "o golo mais especial pelo Benfica foi contra o Boavista, aos 90+2 minutos", que garantiu o triunfo da equipa da Luz, por 1-0, nas derradeiras jornadas da época 2015/16.

O brasileiro, que apontou 137 golos nas cinco temporadas de 'águia' ao peito, levantou ainda o 'véu' sobre um dos capítulos do livro e que envolve o lateral benfiquista André Almeida.

"Quando cheguei ao Benfica, 'pegava muito no pé' do André, porque ele cruzava sempre para a zona junto ao guarda-redes e eu dizia que tinha de ser para trás. Eu posicionava-me sempre atrás, porque, quando a bola está numa zona lateral, os centrais costumam olhar apenas para a bola e esquecem-se de marcar os adversários. Começámos a ensaiar isso e depois tive muitas assistências dele", contou.

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, também marcou presença na cerimónia de apresentação do livro e, além de enaltecer "a alegria, profissionalismo e humildade" do agora ex-futebolista, ainda brincou com a boa forma física de Jonas.

"Como ele está aqui, ainda aguentava mais um ano. Marcava mais umas dezenas de golos e ficávamos todos felizes. Eu também sofro das costas e isto vai passando no dia a dia", disse, entre muitos sorrisos, referindo-se ao problema físico que obrigou Jonas a terminar a carreira.

Jonas, de 35 anos, chegou ao Benfica como jogador livre, em setembro de 2014, já depois do fecho do 'mercado' de transferências, após ser descartado pelos espanhóis do Valência, que o tinham contratado ao Grêmio, em 2010.

Ao serviço do emblema da Luz, o 'pistolas', como ficou conhecido entre os adeptos benfiquistas, participou em 183 jogos e marcou 137 golos, tornando-se mesmo o segundo melhor marcador estrangeiro das 'águias', apenas atrás do paraguaio Óscar Cardozo (172).

Desde 2014, Jonas ajudou o Benfica a conquistar quatro títulos de campeão nacional (2014/15, 2015/16, 2016/17 e 2018/19), duas supertaças (2016 e 2017), duas taças da Liga (2014/15 e 2015/16) e uma Taça de Portugal (2016/17).