Disciplina

Jorge Costa assume afastamento "irreversível" de quatro atletas no Arouca

Jorge Costa assume afastamento "irreversível" de quatro atletas no Arouca

Treinador do Arouca falou sobre o afastamento do quarteto de jogadores, garantindo que não conta com eles e que devem seguir carreira longe do clube.

Na sequência da derrota em Famalicão, por 2-0, na primeira jornada da II Liga, o treinador cancelou a folga de segunda-feira e houve uma palestra de hora e meia no balneário, antes de subir ao relvado. Da conversa saiu a decisão de afastar Kuca, Jubal, Sancidino e Bruno Lopes que, desde então, têm treinado à parte do plantel e em horas diferentes.

"O que aconteceu no balneário fica no balneário, as consequências dessa reunião já são conhecidas. Fizemos uma análise de conjunto do que se passou em Famalicão e chegamos a uma conclusão desagradável, mas continuamos. Estamos com um bom espírito e esperamos que amanhã [domingo] possamos fazer um bom jogo e conseguir um bom resultado", disse o treinador à imprensa, acrescentando que esta é uma decisão "irreversível".

"Vão continuar as suas carreiras longe de Arouca", vincou.

Com menos quatro jogadores e Adílio ainda lesionado, Jorge Costa ficou limitado nas opções para a receção deste domingo ao F. C. Porto B, da segunda jornada. Ainda assim, o treinador, ex-central dos "azuis e brancos", considera que "é possível vencer" e manter "o objetivo de subida", mesmo tendo em conta a "qualidade" e "juventude" do plantel adversário.

"O grupo está bom, o ambiente está ótimo e a vontade de vencer o F. C. Porto é enorme. Sabemos também que temos a responsabilidade de dar uma imagem completamente diferente daquela que demos em Famalicão. Sinto o grupo com muita vontade", afirmou Jorge Costa, que em breve espera ter mais quatro reforços.

Conteúdo Patrocinado