SCP

Leão apura-se com laivos masoquistas

Leão apura-se com laivos masoquistas

O Sporting está nos quartos de final da Taça de Portugal, mas alcançou a meta sem qualquer brilho, num jogo que acabou por ser emotivo, mas mal jogado. O Mafra lutou, mas errou na postura defensiva. Zhang brilhou com um hat-trick e assustou os leões.

Sem qualquer brilhantismo, o Sporting chegou ao intervalo com o jogo praticamente resolvido, mercê dos lances de bola parada. Carvalhal disse que a equipa estava preparada para as surpresas que encerra a Taça, mas pouco se notou. Com cinco alterações no onze inicial, os leões apresentaram uma passividade e falta de atitude que colocou o nível exibicional a léguas do registado no último jogo e que mereceu o elogio do treinador. Para tal muito contribuiu a quase ausência de jogadores chave como Izmailov e Matías Fernandez.

Do lado oposto, o Mafra apresentou-se personalizado, consciente das limitações, entregando o controlo do jogo aos leões. Mas não se pense que a equipa de Filipe Moreira se limitava a defender. Aliás, em jogadas corridas, foi mesmo a única a criar perigo na maioria do tempo.

Para este ser maior e mais consistente apenas faltou maior acerto no passe por forma a aproveitar a passividade sportinguista. Mas os erros e as bolas paradas ditaram o evoluir do marcador. O Sporting marcou de penálti, mas assustou-se logo a seguir com um golaço de Zhang. Tremeu a equipa leonina, mas dois cantos ditaram a vantagem ao intervalo.

A tranquilidade lisboeta parecia cimentada no reatamento com um golo de Yannick a aproveitar mais um erro da defesa saloia. O tento teve um efeito soporífero na partida. O ritmo desceu, o Mafra desmoralizou, o Sporting tranquilizou-se e Carvalhal aproveitou para dar descanso aos mais utilizados.

A curiosidade residia em saber se o recém entrado Postiga conseguiria quebrar o enguiço e marcar esta época. Não o conseguiu mas teve o mérito de obrigar o guardião Juan Castro a fazer a primeira defesa do jogo, pasme-se, aos 79 minutos! Ao invés, foi Zhang a brilhar com um hat-trick. Primeiro à custa de um frango de Rui Patrício e depois num grande golpe de cabeça sem hipótese para o guardião. Animou os três mil adeptos, mas o jogo terminou pouco depois com um grande susto para os leões. O Sporting de ontem foi masoquista!

Imobusiness