Futebol

Lucho Gonzalez: "El Comandante" no desafio às origens

Lucho Gonzalez: "El Comandante" no desafio às origens

Aos 38 anos, o médio argentino que já foi do F. C. Porto e que joga no Atlético Paranaense, reencontra as origens na pele de rival do River Plate, na final da Recopa Sul-Americana.

O jogo da primeira mão da equivalente sul-americana da Supertaça da Europa disputa-se na próxima madrugada (1.30 horas em Portugal Continental), na Arena da Baixada, em Curitiba, Brasil.

Campeão da Copa Sul-Americana 2018, o maior título da história do clube, o Atlético Paranaense recebe o River Plate, vencedor da Copa Libertadores e campeão continental. Um jogo de muitas emoções no "Furacão", sobretudo para Lucho Gonzalez, que reencontra o clube que o lançou para o estrelato, antes de se transferir para o F. C. Porto, no verão de 2005.

Seis vezes campeão pelos dragões (tetracampeão, entre 2006 e 2009) e bicampeão (2012 e 2013), para Lucho Gonzalez a final da Recopa terá o ponto alto no próximo sábado, quando voltar a pisar o relvado do Estádio Monumental de Núñez, onde se jogará a segunda mão e onde "El Comandante" será assaltado por todas as sensações.

Para já, já esta quinta-feira, Lucho reencontra um ex-colega do River, Marcelo Gallardo, que é cinco anos mais velho. É o treinador de "Los Millonarios", que vai em busca do sétimo título internacional, aos comandos de uma equipa que cede quatro jogadores (Armani, Caco, Palacios e Suarez) à seleção argentina que se apresta para disputar a Copa America, no Brasil, entre junho e julho.