Crise no Sporting

Marta Soares diz que suspensão do Conselho Diretivo não invalida AG de dia 23

Marta Soares diz que suspensão do Conselho Diretivo não invalida AG de dia 23

O presidente demissionário da Mesa da Assembleia Geral (MAG) do Sporting, Jaime Marta Soares, garantiu que a suspensão preventiva do Conselho Diretivo não prejudica a realização da reunião magna agendada para 23 de junho.

"Os procedimentos disciplinares e as suspensões preventivas decretadas pelo órgão competente para o efeito não prejudicam, de forma alguma, a realização da Assembleia Geral já agendada e legitimamente convocada para o próximo dia 23 de junho de 2018, pelas 14 horas, no Altice Arena", refere Jaime Marta Soares, em comunicado.

O presidente demissionário da MAG lembra que a reunião de 23 de junho "visa dar a palavra aos sócios sobre a deliberação com justa causa da revogação dos mandatos dos membros ainda em exercício do Conselho Diretivo do Sporting Clube de Portugal, em plena consciência e liberdade democrática".

O documento reitera que a referida reunião magna "é a única legítima, legal e estatutariamente convocada e que permite dar a palavra aos sócios do clube em sede e local próprios".

Esta quarta-feira, a Comissão de Fiscalização (CF) designada pela MAG do Sporting, anunciou ter suspendido preventivamente e com efeitos imediatos o Conselho Diretivo do Sporting, liderado por Bruno de Carvalho.

Em conferência de imprensa, três dos cinco elementos da CF, explicaram que a nota de culpa, que suspende as funções e impede os membros do CD do Sporting de entrarem nas instalações do clube, já seguiu para os visados, que têm agora 10 dias úteis para o contraditório.

Segundo a CF, "compete agora à mesa da Assembleia Geral, liderada por Jaime Marta Soares, nomear uma comissão de gestão para o clube e, até essa nomeação, cabe-lhe a ele próprio tomar decisões".

No comunicado, Jaime Marta Soares informa, sem precisar datas, "que será designada a competente Comissão de Gestão estatutariamente prevista".

O presidente demissionário da MAG, anexa ao comunicado os três documentos já enviados para os competentes órgãos do clube, a fim de serem publicados, para conhecimento, e esclarecimento de todos os sócios sobre a justa causa de revogação dos mandatos dos membros ainda em exercício do Conselho Diretivo.

Após duas reuniões dos órgãos sociais, o presidente demissionário da MAG, Jaime Marta Soares, marcou uma Assembleia Geral para votar a destituição do Conselho Diretivo (CD), para 23 de junho - sobre a qual foi interposta uma providência cautelar para a sua realização pela MAG que foi indeferida pelo Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - e criou uma comissão de fiscalização para evitar o vazio provocado pela demissão da maioria dos elementos do CFD.

O CD, que não reconhece legitimidade a esta decisão, criou uma comissão transitória da MAG, que, por sua vez, convocou uma AG ordinária para o dia 17 de junho, para aprovação do Orçamento da época 2018/19, análise da situação do clube e para esclarecimento aos sócios, e marcou uma AG eleitoral para a MAG e para o CFD para o dia 21 de julho.

ver mais vídeos