Brasil

Neymar diz que Najila consentiu "marcas" no corpo. "Pedi para parar", disse ela

Neymar diz que Najila consentiu "marcas" no corpo. "Pedi para parar", disse ela

Neymar disse a Najila, a mulher que o acusa de violação num encontro em Paris, em maio, que ela também é "culpada" pelas "marcas" que tinha no corpo. "Você pedia mais", afirmou o jogador, numa das mensagens trocadas entre eles, reveladas por um programa brasileiro de televisão. "Eu pedi para parar e você até pediu desculpas", respondeu ela.

O programa "Cidade alerta" da Record TV, no Brasil, divulgou na noite de quinta-feira aquelas que serão as últimas mensagens trocadas no WhatsApp entre o jogador e a modelo, na continuação da conversa no dia a seguir àquele em que Neymar terá alegadamente agredido e abusado sexualmente de Najila. O atleta já antes tinha revelado parte da conversa, num vídeo partilhado nas redes sociais.

Depois de um primeiro encontro, na noite de 15 de maio, em Paris, Neymar e Najila voltaram a conversar. O jogador enviou-lhe uma foto dela nua, de costas, aparentemente com marcas de violência. Apesar disso, a modelo convidou-o para um segundo encontro. "Estou esperando. [Quarto] 203", escreveu ela, depois de Neymar ter dito que estava a caminho do hotel.

A partir daí, não houve troca de mensagens durante cerca de uma hora, período em que os dois se terão encontrado. Surgiu entretanto um vídeo que mostra uma alegada troca de agressões entre Neymar e uma mulher num quarto de hotel. As imagens teriam sido gravadas a partir de uma câmara oculta.

Depois desse suposto segundo encontro, o atleta brasileiro terá voltado a mandar mensagem à modelo, dizendo que a perdoava pelo que fez com ele e que se ela precisasse de "qualquer coisa" para lhe mandar mensagem. Ela respondeu que só queria "ir embora".

Najila terá enviado a Neymar uma fotografia dos glúteos com nódoas negras, questionando o jogador se ele se lembrava do que tinha acontecido. Ele respondeu que sim. Ela disse que ia embora no dia seguinte.

"Mas as marcas você foi culpada também (...) você pedia mais", alegou o brasileiro. Najila negou e afirma que pediu para parar e que ele "até pediu desculpas". "Mais uma para terapia", disse ela.

No fim da conversa, a modelo diz a Neymar que, no caso de ter mandado a foto a alguém, peça para apagar, porque não quer ter o seu nome envolvido com o dele. "Jamais faria isso", garantiu ele. Najila termina com uma mensagem mais longa, dizendo ao jogador que ele no fundo "sabe o que aconteceu" e que espera que "nunca sinta metade da angústia" que ela sentiu na viagem a Paris. A brasileira diz ainda que o que a mais "assusta" é o facto de ele "realmente achar que foi tudo de boa" e que ela é que é "totalmente louca". "Mostra que seu cérebro só funciona dentro de campo. E seu coração não funciona em lugar nenhum", acusou a jovem de 26 anos.

A última mensagem termina com Najila a dizer que vai "tomar o máximo de remédio possível" para esquecer o que aconteceu e agradece, com ironia, ao jogador. "Pelo menos agora eu realmente sei quem é Neymar Jr.".

A modelo e estudante de design de interiores deu uma entrevista em exclusivo ao canal de televisão brasileiro SBT, falando pela primeira vez sobre o caso publicamente. Também nessas declarações, Najila afirma que pediu para Neymar parar uma suposta agressão e abuso sexual, mas que ele continuou ainda assim.

O futebolista prestou depoimento, na quinta-feira, numa esquadra do Rio de Janeiro, no âmbito da investigação. De acordo com o portal G1, do grupo Globo, Neymar foi ouvido durante quase duas horas e não respondeu a perguntas dos jornalistas à saída, mas agradeceu as manifestações de apoio que tem recebido.