Futebol

Nos EUA são as mulheres a ganhar mais na seleção

Nos EUA são as mulheres a ganhar mais na seleção

Dados da US Soccer revelam que as jogadores da seleção receberam mais oito milhões de euros do que os jogadores, entre 2010 e 2018.

A Federação de Futebol dos Estados Unidos revelou esta segunda-feira que as jogadoras da seleção de futebol do país foram mais bem pagas do que os homens, no período que vai de 2010 a 2018.

Em carta assinada pelo presidente da US Soccer, Carlos Cordeiro, a federação garante que pagou às mulheres cerca de 30,6 milhões de euros em salários e bónus, enquanto os homens se ficaram pelos 22,7 milhões.

A US Soccer refere ainda, por outro lado, que foram as seleções masculinas que geraram mais receitas, com 185,7 milhões em 191 jogos, contra 101,3 milhões em 238 jogos.

Esta posição da federação vem no seguimento da contestação pública das jogadoras que conquistaram o Mundial deste ano, disputado em França. Em março último tinham avançado com um processo na justiça federal por "descriminação de género institucionalizada", o que incluía compensações monetárias desiguais.