Crise

NOS nega intenção de rescindir contrato com o Sporting

NOS nega intenção de rescindir contrato com o Sporting

A empresa de comunicações NOS nega estar a estudar uma eventual rescisão de contrato com o Sporting, conforme o jornal "O Jogo" avançou esta quarta-feira.

Segundo o desportivo, a NOS está a ponderar rescindir o contrato com o clube de Alvalade que, no início desta semana, se tem visto envolvido numa teia de suspeitas de corrupção e episódios de violência com repercussão internacional, a dias de disputar a final da Taça de Portugal.

A operadora desmentiu a intenção, em nota enviada à Renascença, esclarecendo que, "ao contrário" do que alguns órgãos de comunicação tinham noticiado, "não está a estudar a eventual rescisão do contrato com o Sporting Clube de Portugal". O contrato entre a NOS e os leões, avaliado em 515 milhões de euros, foi assinado em 2015 e tem a validade de doze anos e meio.

"A NOS está chocada e repudia os incidentes ocorridos ontem, os quais vêm ensombrar o desporto português e o futebol em particular", pode ler-se no comunicado da operadora nacional. "Acontecimentos tão graves como estes não se podem repetir, pelo que a NOS apela a todos aqueles que têm responsabilidades, diretas ou indiretas, no futebol português para que garantam que situações pouco dignificantes como esta não voltem a suceder", acrescenta a nota.

A notícia da eventual rescisão surge um dia depois da invasão ao campo de treinos de Alcochete, na tarde de terça-feira, que resultou na destruição do balneário da equipa e em agressões a jogadores e elementos da equipa técnica do Sporting, inclusive o treinador, Jorge Jesus.

Esta quarta-feira, o JN avançou que o Ministério Público está a investigar suspeitas de corrupção no Sporting, que partiram de uma denúncia de um empresário de futebol que garante ter corrompido árbitros de andebol e jogadores de futebol a mando do clube de Alvalade. Há jogadores da Liga de futebol que poderão ter sido pagos para facilitar vitórias do Sporting em jogos da época passada e do início deste campeonato.

Entretanto, no âmbito dessa investigação, elementos da Polícia Judiciária estiveram a fazer buscas em Alvalade e detiveram o diretor do futebol do Sporting, André Geraldes.

Imobusiness