Desporto

"O título está muito mais difícil"

"O título está muito mais difícil"

Resignado com a derrota, o treinador do Benfica, Quique Flores, reconheceu que é quase impossível anular a desvantagem de oito pontos para o líder F. C. Porto, após a derrota com a Académica. Para o espanhol, o segundo lugar tornou-se na nova meta.

"Achávamos até hoje [ontem] que seria possível continuar na luta pelo título até final. Depois do que aconteceu, o título está muito mais difícil. Resta-nos lutar pelo segundo objectivo, estar na Liga dos Campeões", afirmou Quique Flores. O técnico explicou que "não é visão conformista, mas sim realista." Sobre a contestação dos adeptos, na forma dos lenços brancos, Quique Flores manifestou compreensão. Entretanto, o Benfica, pela voz de João Gabriel, director de comunicação, manifestou desagrado pela arbitragem de Marco Ferreira, queixando-se "não de um, mas de vários lances mal avaliados". "Foi uma arbitragem habilidosa na primeira parte, descarada na segunda. Foi um péssimo trabalho", acusou João Gabriel, lembrando o "alarido" feito pela grande penalidade que beneficiou os encarnados contra o Sporting, na final da Taça da Liga.

O treinador da Académica, Domingos Paciência, admitiu alguma sorte na vitória. "A equipa portou-se bem, mas não foi uma exibição tão bem conseguida como a do ano passado. Acabámos por ter sorte, porque o Benfica teve oportunidades suficientes para outro resultado. Mas houve espírito de sacrifício e fizemos o suficiente para ganhar", afirmou.

ver mais vídeos