Futebol

Olhanense lamenta afirmações de Conceição sobre salários em atraso

Olhanense lamenta afirmações de Conceição sobre salários em atraso

O Olhanense rejeitou esta sexta-feira que tenha mantido quatro ou cinco meses de salários em atraso quando Sérgio Conceição treinava a equipa de futebol, assinalando que nunca teve "mais do que dois meses de atraso nos vencimentos de seus atletas".

O atual técnico do F. C. Porto rejeitou hoje sentir-se pressionado com a aproximação do Benfica, que está a apenas um ponto do líder da I Liga, exemplificando com o período em que orientava a equipa algarvia, ao afirmar que se sentia "afetado quando era treinador do Olhanense e tinha quatro ou cinco meses de salários em atraso".

"Nunca o SCO [Sporting Clube Olhanense] teve, à data, mais do que dois meses de atraso nos vencimentos de seus atletas, como também quaisquer dificuldades reportadas à direção do clube eram de imediato resolvidas, nem que fosse com recurso a empréstimos pessoais dos respetivos dirigentes", indicou o clube de Olhão, em comunicado.

Além de lamentar as declarações de Sérgio Conceição, o Olhanense observou que o técnico "deveria ter maior respeito pelo primeiro clube que nele confiou, dando-lhe a possibilidade de iniciar a sua carreira como treinador principal", na época 2011/12, na qual levou o clube algarvio a terminar no oitavo da I Liga.

"Provando o que afirmamos, temos em nosso poder o documento de acordo, respeitante a dois meses de vencimentos em atraso, aquando da rescisão com o referido técnico em janeiro de 2013, que se encontra a ser cumprido religiosamente, pelo que é de lamentar que se passe uma informação, fora do contexto, que não corresponde à verdade", indicou o Olhanense.