Futebol

Paulo Alves abandona comando técnico do Gil Vicente

Paulo Alves abandona comando técnico do Gil Vicente

O Gil Vicente anunciou esta sexta-feira a rescisão de contrato "por mútuo acordo" com o treinador Paulo Alves, que comandou o clube da II Liga Portuguesa durante sete jogos esta temporada.

Alves, de 48 anos, substituiu Jorge Casquilha no cargo, depois de ter começado a época no União da Madeira, mas não conseguiu vencer qualquer dos sete jogos à frente dos gilistas e deixa o clube no 18.º lugar da tabela.

Numa publicação na página oficial do clube na rede social Facebook, o Gil Vicente "agradece a Paulo Alves e à sua equipa técnica o profissionalismo, empenho e dedicação".

A rescisão por mútuo acordo põe fim à terceira passagem de Paulo Alves como treinador da equipa de Barcelos, depois de ter estado ao comando entre 2005 e 2008 e, pouco mais tarde, entre 2009 e 2013.

Antes, já tinha representado o clube como jogador em duas ocasiões, nas primeiras temporadas como sénior, de 1988/89 a 1990/91, e nas últimas, de 2001 a 2005.

Pedro Ribeiro, ex-adjunto de Vítor Pereira, é o novo treinador do Gil Vicente

Pedro Ribeiro foi treinador adjunto do ex-técnico do F. C. Porto Vítor Pereira, com quem trabalhou no 1860 Munique, na época 2016/17, no Fenerbahçe, em 2015/16, no Olympiacos, em 2014/15, no Al-Ahli Jeddah, em 2013/14, no F. C. Porto, nas funções de observador, no Tirsense e no Feirense, de novo como adjunto entre 2009 e 2011, no Ronfe, em 2008/2009, e no Vizela, de 2006 a 2008, novamente como observador.

Em declarações à TV do clube, Pedro Ribeiro assumiu estar "preparado e à vontade" para o desafio que lhe foi proposto pelo presidente e pela administração e imbuído da "máxima motivação e ambição para ajudar o Gil Vicente a atingir o objetivo desta época e a projetar-se para o lugar onde merece estar".