Mundial 2014

Paulo Bento acredita que Ronaldo, "naturalmente, será titular"

Paulo Bento acredita que Ronaldo, "naturalmente, será titular"

O selecionador português de futebol, Paulo Bento, acredita que o avançado Cristiano Ronaldo estará em condições físicas de, "naturalmente, ser titular", esta sexta-feira, frente à Irlanda do Norte, num jogo "difícil" na caminhada rumo ao Mundial de 2014.

"Se estiver em condições deverá, naturalmente, ser titular. [Quinta-feira] fez o treino na íntegra e vamos aguardar as próximas 24 horas, mas, em princípio, acreditarmos que estará em condições de dar o seu contributo e ajudar a equipa a conquistar os seus objetivos, que são os três pontos", observou Paulo Bento na conferência de imprensa realizada em Belfast.

O treinador nacional assinalou que o capitão da seleção portuguesa treinou "a 100%" durante a adaptação ao relvado do estádio Windsor Park, palco do encontro de sexta-feira (19:45), o que aconteceu pela primeira vez neste estágio de preparação, passado essencialmente a recuperar de uma mialgia na coxa direita.

Cristiano Ronaldo falhou os dois primeiros treinos da equipa lusa, em Óbidos, na segunda e na terça-feira, e trabalhou à margem dos restantes convocados na quarta-feira, acompanhado pelo fisioterapeuta António Gaspar, tendo abandonado mais cedo o apronto, o que motiva algumas cautelas ao técnico: "Vamos ver a reação ao treino que fez hoje, mas acreditamos que poderá jogar".

Paulo Bento lembrou que Portugal já disputou sob a sua liderança alguns encontros sem o avançado, terceiro mais internacional e terceiro melhor marcador da equipa lusa, mas reconheceu que a seleção "ficará mais forte contando com jogadores com a qualidade de Ronaldo".

As lesões marcaram a preparação para a partida com a Irlanda do Norte, com Hugo Almeida, Danny, Ruben Micael e Beto a serem substituídos por Nelson Oliveira, Licá, Adrien Silva e Anthony Lopes, respetivamente, mas o selecionador português lembrou que já teve de enfrentar idêntica situação no último jogo, o particular com a Holanda (1-1), pelo que "não adianta lamentar".

As boas notícias para o treinador passam pela possibilidade de refazer o habitual trio do meio campo, composto por Raul Meireles, Miguel Veloso e João Moutinho, do qual teve de abdicar no embate com os holandeses, pois apesar do "bom desempenho" dos substitutos, é bom poder contar com a "qualidade de jogadores que não estiveram nesse jogo e agora podem estar".

O técnico ficou "de sobreaviso" com a recente derrota por 1-0 da Rússia na Irlanda do Norte, reclamando a necessidade de Portugal "assumir o jogo e ser dominador", numa partida "difícil", lembrando o empate 1-1 conquistado há menos de um ano pelos norte-irlandeses no Porto, apesar de esperar agora um adversário ligeiramente diferente.

"É uma equipa que nos vai criar problemas pelo seu estilo de jogo, a sua agressividade e intensidade elevadas, um jogo muito vertical e que também esgotará todas as possibilidades para tentar ainda qualificar-se. Deverá trazer uma estratégia um pouco diferente da que mostrou no Estádio do Dragão, tentando ter mais iniciativa e não fazendo um jogo tão direto", sustentou.

Paulo Bento recordou que depois do jogo de Belfast ainda faltarão mais dois no grupo F europeu de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2014, as receções a Israel e ao Luxemburgo, rejeitando que o resultado obtido frente à Irlanda do Norte possa ter consequências decisivas na questão do apuramento para a fase final.

O treinador comentou também a chamada forçada de Anthony Lopes, assinalando que o guarda-redes tem qualidade e um trajeto insuspeito na seleção de sub-21, dando "garantias de poder fazer parte do lote de convocados" para um desafio de tanta importância.