Desporto

Penáltis polémicos mantêm Benfica a sonhar

Penáltis polémicos mantêm Benfica a sonhar

O Benfica mantém-se na luta pelo título nacional ao vencer o Estrela da Amadora, por 2-1, com um "bis" de Oscar Cardozo, em jogo da 23ª jornada da Liga de futebol, com todos os golos de penálti.

Cardozo inaugurou o marcador logo aos cinco minutos, após uma falta polémica, porque cometida fora da área, e ampliou a vantagem "encarnada" aos 16 minutos, e Silvestre Varela, aos 29 minutos, reduziu.

Com uma exibição fraca, apesar de ter estado sempre em vantagem, o Benfica quase deixou escapar a vitória ao ser incapaz de se impor ante um Estrela da Amadora que, principlamente no segundo tempo, teve total domínio do jogo.

Sem poder contar com Luisão e Reyes, que se lesionou sábado no treino matinal, Quique Flores colocou David Luiz no eixo da defesa, ao lado de Miguel Vítor e fez regressar Quim à baliza "encarnada" num jogo para o campeonato, o que já não acontecia desde 01 de Dezembro, frente ao Vitória de Setúbal (2-2).

Lázaro Oliveira, que só no sábado realizou um treino de manutenção, dado que os jogadores se recusaram a treinar enquanto não receberem, manteve o mesmo "onze".

Na primeira grande penalidade da noite, Ney faz falta sobre Nuno Gomes, mas esta é cometida fora da grande área, e a segunda é novamente cometida sobre o capitão encarnado, quando Vidigal coloca a mão na bola.

Com uma vantagem de dois golos, a equipa encarnada limitou-se a gerir o jogo, mas o Estrela da Amadora não baixou os braços e por duas vezes assustou a baliza do regressado Quim: Jardel aos 23 minutos, com um remate forte a passar perto das redes, e aos 38, com Moreno, isolado, a permitir a defesa do guardião "encarnado".

Mas seria aos 29 minutos, que a equipa da Reboleira conseguiria reduzir, quando Yebda fez falta sobre Nuno André Coelho, na grande área, e Hugo Miguel não teve problemas em marcar grande penalidade.

No lance anterior, os jogadores do Estrela reclamaram grande penalidade, quando David Luiz toca com a mão na bola, mas o árbitro nada assinalou.

No entanto, foi o Benfica que acabou ao ataque, com Cardozo, por duas vezes (44 e 45), a permitir a Nelson duas boas intervenções.

O segundo tempo pertenceu ao Estrela da Amadora, com apenas uma intervenção por parte dos "encarnados", que abriram muitos espaços à equipa da casa e foram empurrados para a defesa.

Varela assustou Quim logo aos 47 minutos e logo depois, Moreno, na esquerda, suportou bem a pressão de Maxi Pereira, cruzou para a área, mas Jardel cabeceou fraco.

Aos 69 minutos, o Benfica fez a primeira jogada de perigo, quando Di Maria recuperou a bola a meio-campo e abriu para Cardozo, mas Moreno interceptou a tempo.

Logo a seguir nova jogada de perigo para os homens da casa. Goianira recuperou bem a meio-campo, progrediu e rematou forte à entrada da área, para grande defesa de Quim.

A oportunidade mais flagrante pertenceu ao recém-entrado Rui Varela, que, à boca da baliza, não chegou à bola por milímetros.

IYH.

Lusa/fim

ver mais vídeos