Desporto

Portugal com ouro, prata e bronze na Taça do Mundo de canoagem

Portugal com ouro, prata e bronze na Taça do Mundo de canoagem

Portugal conquistou, este sábado, três medalhas na Taça do Mundo de canoagem de Montemor-o-Velho, com destaque para o ouro de Fernando Pimenta em K1 1000 e a prata de Hélder Silva em C1 200.

Depois do bronze Europeu, no início do mês na República Checa, Fernando Pimenta impôs-se em 3.25,156 minutos, batendo o australiano Murray Stuart por 1,092 segundos e o espanhol Francisco Sanchez por 1,140.

A prova não contou com o alemão Max Hoff nem o dinamarquês René Poulsen, campeão europeu e vice-campeão, respetivamente, mas teve, entre outros, o canadiano Adam Van Koeverden, em quinto, antigo campeão do mundo e olímpico, neste caso nos 500 metros.

O espanhol Alfonso Ayala impediu Hélder Silva de conquistar o ouro na Taça do Mundo, impondo-se nos 200 metros por apenas 284 milésimos de segundo, com o tempo de 38,424 segundos.

Com duas medalhas em Mundiais e quatro em Europeus, incluindo o bronze em 2015, o mesmo que Hélder Silva conquistou em 2014, Ayala bateu ainda o chinês Qiang Li por 660 milésimos.

Também em busca do apuramento olímpico, em agosto em Milão, Itália, a dupla Emanuel Silva e João Ribeiro conquistou o bronze em K2 1.000, a embarcação que deu a única medalha a Portugal nos Jogos de Londres2012, na altura com Pimenta no lugar de Ribeiro.

A dupla lusa concluiu a prova em 3.10,272 minutos, ficando a 1,884 segundos dos australianos Kenny Wallace e Lachlan Tame, vice-campeões do Mundo em título, que bateram os franceses Arnaud Hybois e Etienne Hubert por 240 milésimos.

A quarta medalha não 'caiu' para Portugal porque o K2 200 de Francisca Laia e Maria Cabrita virou na parte final, quando a jovem dupla seguia em primeiro lugar.

Teresa Portela falhou o pódio em K1 500, com o quarto lugar numa das provas mais competitivas do programa de Montemor-o-Velho, vencida pela campeã olímpica e mundial dos 200, Lisa Carrington, da Nova Zelândia.

Carrington terminou em 1.48,016 minutos, superiorizando-se às húngaras Anna Kárász e Krisztina Fazekas-zur por 560 e 596 milésimos, quando Teresa Portela ficou a 1,992 segundos.

Nas restantes finais lusas, o K2 500 Joana Vasconcelos/Beatriz Gomes (sexto em Londres2012) foi sexto com 1.42,952, a 2,844 do ouro das húngaras Anna Kárász e Ninetta Vad.

A C1 de Nuno Barros, que tem títulos Europeus e Mundiais, mas nas maratonas, foi sétima nos 1.000 com 3.56,784, a 11,344 do vencedor, o canadiano Mark Oldershaw.

Durante a tarde de hoje há mais 10 tripulações portuguesas a competir pelas finais de domingo.

ver mais vídeos