Polémica

Pugilista obrigado a aulas de prevenção de assédio por beijar jornalista

Pugilista obrigado a aulas de prevenção de assédio por beijar jornalista

Kubrat Pulev, pugilista búlgaro suspenso na sequência de beijar uma jornalista, durante uma entrevista, foi multado em 2500 dólares (2200 euros) e só pode voltar à competição depois de frequentar aulas de prevenção de assédio sexual.

O castigo, aplicado nesta terça-feira, pela Comissão Atlética da Califórnia (CSAC), requer que o atleta frequente a formação até 22 de julho, data da próxima reunião daquele organismo. Kubrat foi ainda sancionado com uma multa de 2200 euros, valor limite da sanção pecuniária.

Kubrat Pulev fora suspenso depois de beijar à força uma repórter na boca, durante uma entrevista, a 23 de março, em Las Vegas. Jennifer Ravalo, jornalista do canal Vegas Sports Daily questionara Pulev sobre a luta que iria ter com o campeão mundial Tyson Fury e, depois de afirmar estar confiante, agarrou-a, beijou-a, afastando-se depois da câmara.

A jornalista, Jenny SuShe, reagiu à situação com risos, no entanto, admitiu no Twitter que a situação fora "repugnante" e que a fez sentir-se "humilhada". O vídeo gerou polémica nas redes sociais. Várias pessoas acusaram o atleta de assédio e ofenderam Pulev apelidando-o de "besta" e de "não ser um homem".

Imobusiness