diz que a águia está no bom caminho, mas deixa um reparo

Quique Flores: "Controlo podia ter sido melhor"

Quique Flores: "Controlo podia ter sido melhor"

O treinador do Benfica, Quique Flores, apreciou, sobretudo, a primeira parte, período em que a sua equipa apontou três golos e parecia embalada para uma vitória tranquila.

"O que mudou na segunda parte foi a finalização. Tivemos oportunidades, mas não aproveitámos. Vencemos, mas, face às circunstâncias do jogo, o controlo podia ter sido melhor", reconheceu, mostrando-se pragmático na análise à boa forma do paraguaio Cardozo, autor de dois golos no triunfo benfiquista. "Nas últimas semanas, temos tido grande produção ofensiva e isso favorece o trabalho dos avançados. Os que jogaram anteriormente também tentaram fazer bem o seu trabalho". Sobre o desempenho do árbitro, limitou-se a dizer que "apenas estou preocupado com o meu trabalho", e traçou como meta, até final da época, "conquistar o maior número de pontos possíveis". "F. C. Porto e Sporting jogaram em casa e não estávamos à espera que perdessem pontos. Temos é de continuar a jogar bem, marcar golos e ganhar. Quando assim é, estamos no bom caminho", rematou.

Para Carlos Carvalhal, treinador do Marítimo, o primeiro golo mudou o cariz do jogo: "Foi um lance de infelicidade, que perturbou a equipa. O Benfica viu-se rapidamente a ganhar por 3-0, sem que justificasse. Reduzimos antes do intervalo e, depois, jogámos como eu gosto, com velocidade e coragem". Para o técnico maritimista, a luta pela UEFA ainda não está encerrada. "Há 12 pontos em disputa", argumentou.

ver mais vídeos