Futebol

Real Madrid tenta convencer Cristiano Ronaldo a não sair

Real Madrid tenta convencer Cristiano Ronaldo a não sair

O Real Madrid tenta pôr água na fervura e demover Cristiano Ronaldo da decisão de deixar Espanha, antes do início da nova época.

O jornal espanhol "Marca", muito próximo do Real Madrid, diz que a decisão de Cristiano Ronaldo em deixar o clube "está tomada" e terá efeitos imediatos.

Segundo aquele diário desportivo, "o mal-estar" do jogador é certo e "uma tomada de decisão drástica passa pela cabeça" de CR7.

Cristiano Ronaldo está "magoado e triste" com as acusações de alegada fuga ao fisco em Espanha e quer deixar o Real Madrid já este verão, disse fonte próxima do futebolista português à cadeia televisiva BBC. "Ele sabe que é honesto, que não fez nada de errado, e não entende o que se está a passar. Está muito triste e incomodado", afirmou à BBC uma fonte próxima do jogador.

No Bernabéu, os dirigentes acreditam que com o tempo e o trabalho do clube, Cristiano Ronaldo se acalme e reconsidere na intenção de deixar o Real Madrid imediatamente.

Segundo aquele jornal desportivo, o Real Madrid não manterá qualquer jogador contra a vontade do próprio, mas avisa que o preço da transferência será definido pelo clube, não pelo atleta.

Manchester United e PSG parecem ser os únicos clubes europeus com arcaboiço financeiro para acomodar a contratação de Cristiano Ronaldo, que pode ascender a 400 milhões de euros, entre o custo da transferência, que poderá chegar aos 200 milhões de euros e outro tanto para salários do futebolista.

Em Portugal, o jornal desportivo "A Bola" noticiou a intenção de Cristiano Ronaldo em deixar o Real Madrid e, esta sexta-feira de manhã, o concorrente "Record" acrescenta que o futebolista português já nem regressará a Madrid quando deixar a Rússia, onde está ao serviço da seleção nacional, que disputa a Taça das Confederações.

A decisão de Ronaldo decorre do mal-estar do jogador com o que considera uma desconsideração do Fisco espanhol, ao avançar com uma investigação por alegada fuga aos impostos.

Em conversa com os dirigentes do Real Madrid, Cristiano Ronaldo mostrou-se ofendido e indignado com o tratamento recebido e considera que foi eleito como exemplo de maneira injusta e desproporcionada, apesar de ter pagado voluntariamente eventuais erros cometidos em pagamentos ao Fisco.

Conteúdo Patrocinado