Futebol

Rui Vitória: "Muita gente não queria que o Benfica ganhasse"

Rui Vitória: "Muita gente não queria que o Benfica ganhasse"

Em antevisão ao último encontro da Liga, Rui Vitória mostrou-se satisfeito com a disponibilidade de Rúben Dias e considerou que o campeonato que agora termina foi "cheio de peripécias".

"O Moreirense não está livre da descida. Mas quando entrar em campo, vai tentar controlar mais os aspetos defensivos, como muitas equipas aqui na Luz. Temos de dar continuidade aquilo que devíamos ter feito no jogo passado, que era vencer. Queremos terminar o campeonato com uma vitória", começou por analisar Rui Vitória.

O técnico mostrou-se ainda satisfeito por poder contar com Rúben Dias. O central do Benfica, que tinha sido punido pelo Conselho de Disciplina com dois jogos de castigo devido a uma cotovelada a Gelson Martins, durante o dérbi frente ao Sporting, em Alvalade, foi despenalizado e pode ser opção para o encontro frente à equipa de Moreira de Cónegos.

"Ele já deveria ter podido jogar desde segunda-feira. Se todos os lances deste futebol fossem analisados como foi o do Rúben, então não sei o que seria deste campeonato. O Rúben poder jogar é uma boa notícia. Estamos a falar de um jovem de 20 anos, único central português a jogar nas grandes equipas portuguesas... Jogar o último jogo é o coroar da época que ele fez", vincou.

O treinador dos encarnados considerou que o campeonato que agora termina foi "cheio de peripécias".

"Foi um campeonato cheio de peripécias e foi difícil de ser jogado. Nesta última jornada, sentimos um sabor amargo por várias circunstâncias. Mas não vou dissecar tudo isto, porque tínhamos de tocar numa série de pontos. O que me parece é que muita gente não queria que o Benfica não ganhasse. Ganhámos quatro campeonatos seguidos e vamos já à procura da próxima", atirou, para depois garantir a continuidade no clube da Luz.

"Porque é que não haveria de ficar? Tenho contrato, tenho ainda mais vontade do que quando cá entrei. Se já naquela altura tinha ambição, agora a minha vontade é ainda maior. Não vivo de deduções. Vou estar aqui mais dois anos e vou procurar ganhar esses dois anos", concluiu.

ver mais vídeos