Futebol

Rui Vitória: "Não estamos com uma caçadeira apontada a nenhum jogador"

Rui Vitória: "Não estamos com uma caçadeira apontada a nenhum jogador"

Em antevisão ao encontro de terça-feira, frente ao PAOK, o treinador do Benfica afirmou que Jonas e Castillo estão indisponíveis para o duelo. Já André Almeida, que esteve ausente do treino desta segunda-feira devido a uma indisposição, foi convocado.

"Olhamos este jogo com a convicção, exigência e importância que todos os jogos impõem. Este é o quinto jogo que fazemos desde que começámos a competir. Temos a noção de que é um jogo que queríamos jogar e temos essa exigência. Representar o Benfica é ter essa exigência permanentemente e dar resposta a tudo o que nos a aparece pela frente. Este é um adversário difícil e que já ultrapassou duas de qualidade", começou por dizer o técnico encarnado.

A dois jogos da fase de grupos da Liga dos Campeões, Rui Vitória destacou a qualidade do clube grego, salientado que o PAOK tem condições para disputar a eliminatória.

"Temos a noção clara que hoje, a nível de alta competição, e tendo em conta o passado desta equipa, que estamos a defrontar um bom adversário. Da minha boca e da minha gente ninguém disse, ninguém tem o pensamento de que o Benfica tinha dado meio passo ao eliminar o Fenerbahçe. Não queremos que se aborde esse pensamento. Estamos a falar de uma equipa de jogadores maduros. O meu colega, treinador do PAOK, disse, após o último jogo, que ia a casa ver a família e preparar o jogo connosco. Nós não podemos fazer isso. Eu cheguei a casa e fiz a mala para este jogo. O nosso adversário está em condições para disputar esta eliminatória. Mas também temos a noção que estamos num bom momento, a evoluir enquanto equipa, temos potencialidades, acreditamos em nós e estamos a jogar em casa".

No que diz respeito a Ferreyra, que frente ao Boavista estreou-se a marcar com a camisola das águias em jogos oficiais, o treinador das águias foi categórico.

"Não estamos com uma caçadeira apontada a nenhum jogador a dizer que tem de marcar um golo. Os golos têm aparecido de diversas formas. Ferreyra há de ter o seu processo normal, ele dá-nos outras variáveis, outras coisas dentro do campo, com o tempo vai lá mas vai ser de forma natural", concluiu.

Odisseas Vlachodimos já defrontou PAOK mas considera: "Não é uma vantagem"

O guarda-redes representou o Panathinaikos nas duas últimas épocas e, por isso, conhece bem a equipa do PAOK.Contudo, Odisseas defende que tal facto não é nenhuma vantagem.

"Preparamos o jogo da mesma maneira. Temos de respeitar o adversário e conhecer as suas qualidades. O PAOK tem uma boa equipa, mas temos de estar preocupado com o que podemos fazer. Não existe nenhuma vantagem em conhecer melhor ou pior o adversário. Temos de ser fortes do primeiro ao último segundo", afirmou.

O Benfica recebe, esta terça-feira, o PAOK em jogo da primeira mão do play-off de acesso à Liga dos Campeões. O jogo está agendado para as 20 horas e será arbitrado pelo sérvio Milorad Mazic.

ver mais vídeos