Beja

SEF rejeita responsabilidades no atraso do Benfica

SEF rejeita responsabilidades no atraso do Benfica

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) garantiu que os seus inspetores compareceram atempadamente no Aeroporto de Beja e que não houve qualquer má prática da sua parte.

Através de comunicado o SEF nega qualquer responsabilidade pela retenção da equipa do Benfica no avião, após este ter aterrado no Aeroporto de Beja.

O SEF frisa que o voo "tinha chegada prevista para as 7.40 horas, acabando por aterrar 40 minutos antes da hora prevista". Porém, "os dois inspetores nomeados para fazer o respetivo controlo chegaram às boxes de controlo de fronteira às 7.00 horas, tendo observado ainda as manobras de estacionamento do avião. Permaneceram na box de controlo de fronteira cerca de 45 minutos, a aguardar pela chegada dos passageiros".

"O SEF esteve presente no posto de fronteira do Aeroporto de Beja atempadamente, não tendo existido qualquer má prática da parte do Serviço. Mais ainda, ocorreram situações imprevistas (falha de eletricidade e de rede), o que não afetou o controlo de passageiros, já que as respetivas consultas haviam sido feitas previamente pelo SEF", acrescenta o comunicado.

A equipa encarnada chegou esta manhã de segunda-feira a Portugal num voo proveniente de Boston, EUA, após ter estagiado naquele continente. A comitiva esteve retida no avião durante 30 minutos após ter parado na placa de estacionamento do Terminal Civil Aeronáutico de Beja.