Ténis

Serena Williams e as polémicas dentro e fora dos courts

Serena Williams e as polémicas dentro e fora dos courts

A polémica da final do US Open continua. Depois da acesa discussão com Carlos Ramos, Serena Williams foi condenada a pagar uma multa de 15 mil euros e os árbitros ponderam agora fazer boicote aos jogos da norte-americana. Um caso para acrescentar a uma vasta lista.

Naomi Osaka venceu o primeiro Grand Slam da carreira mas, da japonesa, nem uma palavra. Já de Serena, a história é outra. A norte-americana ainda está, dias depois da grande final do torneio dos Estado Unidos, nas bocas do mundo devido ao desentendimento com Carlos Ramos, árbitro do encontro.

A atitude de Serena, que acusou o português de ser "ladrão", mentiroso e até "sexista", dividiu opiniões, levou a reações, a última delas dos árbitros que, segundo o "The Times", admitem boicotar os jogos da tenista norte-americana.

Contudo, esta não é a primeira vez que o nome de Serena Williams é envolvido em polémicas. E, algumas delas, fora dos courts.

Em 2004, Serena sentiu-se indignada com a decisão de um juiz, que viu uma bola fora quando ela a via dentro.

Em 2009, a norte-americana de 36 anos foi condenada a pagar uma multa de 10.500 dólares (9 mil euros) pelo comportamento contra uma juíza de linha, após ter sido assinalada uma falta. Alguns jornais norte-americanos avançaram que a tenista terá, inclusive, feito ameaças de morte. Mas sempre se recusou a pedir desculpa.

"Um pedido de desculpas? Meu? Quantas pessoas é que gritam ao juiz de linha? Acontece a toda a hora. Já perdi a conta ao número de vezes que isso aconteceu. Sou uma profissional", disse na altura.

Em maio deste ano, a roupa usada pela norte-americana causou polémica. A tenista, que usava um catsuit desenhado pela Nike para ajudar a recuperação pós-parto, gerou controvérsia e Bernard Giudicelli, presidente da Federação Francesa de Ténis, proibiu fatos como aquele. A tenista regressou, depois, no Open dos EUA, com uma saia tule.

Em 2016, mas fora dos courts, Serena Williams foi acusada, após uma entrevista à revista "Rolling Stone", de culpar uma vítima de violação. Uma rapariga, de 16 anos, tinha sido violada por dois rapazes numa festa, em Ohio. A vítima tinha sido fotografada e as fotografias espalharam-se nas redes sociais.

"Eles fizeram uma coisa estúpida, mas não sei. Não estou a culpar a rapariga, mas se tens 16 anos e estás assim tão bêbeda, os teus pais devem ensinar-te a não aceitar bebidas de outras pessoas. Ela tem 16 anos. Estava assim tão bêbeda que não se lembra? Podia ter sido muito pior. Ela teve sorte. Talvez não fosse virgem, mas não se deveria ter colocado naquela posição, a não ser que eles a tenham induzido a alguma coisa, isso é diferente", disse a tenista na altura. Serena acabou por pedir desculpa.

ver mais vídeos