O Jogo ao Vivo

F. C. Porto

Sérgio Conceição: "Não estamos focados no Rafa, no Rui Costa ou no Mantorras"

Sérgio Conceição: "Não estamos focados no Rafa, no Rui Costa ou no Mantorras"

Sérgio Conceição diz que o F. C. Porto preparou o clássico a pensar no coletivo do Benfica e não em nenhum jogador em especial, dizendo que as águias têm "um dos melhores plantéis dos últimos anos".

"Será um desafio difícil, entre duas equipas habituadas a lutar pelo título. Não há grandes segredos. O clássico é um jogo que toda a gente gosta de disputar, mas a nossa motivação tem de ser diária. A emoção do jogo vale por vestirmos a camisola que tem o símbolo do F. C. Porto", disse o técnico portista, esta sexta-feira, no Olival, em conferência de imprensa de antecipação do duelo com o Benfica, sábado.

Entre elogios ao adversário, que tem "um dos melhores plantéis dos últimos anos", Conceição desvalorizou as individualidades, preferindo destacar a "dinâmica" da equipa de Bruno Lage. "Não olhamos para um jogador ou dois, nem estamos focados no Rafa, no Rui Costa ou no Mantorras. Vir de Lisboa com os três pontos é o objetivo", disse, comentando ainda o recente comunicado do clube da Luz, que pedia o fim da "caça ao Rafa", em alusão às faltas cometidas sobre o avançado português.

"O Rafa é um jogador importante no Benfica, pela capacidade que tem para acelerar o jogo com bola, nos ataques rápidos ou nos contra-ataques. Pelas características que tem, pode provocar mais faltas, como acontecia na época passada com o Brahimi ou como acontece agora com o Luis Díaz. Penso que os adversários do Benfica têm sido bem castigados com cartões. Penso que foram 19 amarelos e dois vermelhos em três jogos oficiais. Não vejo nenhum tipo de caça a ninguém", referiu, confirmando a ausência de Nakajima, que continua no Japão a acompanhar o nascimento da filha.

Sem fugir à "pressão" de um embate entre candidatos ao título, até porque são estes jogos que lhe agradam mais, o treinador dos dragões desdramatizou o resultado. "Há que relativizar as coisas. Estamos na terceira jornada e há muitos pontos em disputa, senão qualquer dia estão a dizer que estamos todos com a corda na garganta. O meu amigo Drulovic disse esta semana que os adeptos vão pedir a minha cabeça se perdermos. Eu dou tudo ao F. C. Porto. Se tiver de dar a cabeça, dou. Não há problema nenhum".