Sporting

Sousa Cintra: "Com Podence e Bruno Fernandes pode haver entendimento"

Sousa Cintra: "Com Podence e Bruno Fernandes pode haver entendimento"

O presidente da comissão de gestão do Sporting afirmou, esta terça-feira, que o regresso de Bruno Fernandes e Podence pode ser possível e anunciou que o clube leonino vai receber 18 milhões de euros pela venda de Rui Patrício.

"O Rui Patrício vai resolver-se nos próximos dias. O Wolverhampton não quer guerras com o Sporting. A verba? Será o que estava definido, 18 milhões de euros, talvez um pouco menos. Com seriedade, os clubes gostam de negociar com o Sporting. Queremos entregar uma casa arrumada", começou por dizer Sousa Cintra em entrevista à SIC Notícias.

O presidente da Comissão de gestão do Sporting afirmou ainda que o regresso de Bruno Fernandes e Podence, que rescindiram com o clube leonino após as agressões em Alcochete, poderá estar para breve. Sobre Gelson Martins, é que o caso poderá ser mais difícil.

"Com Podence e Bruno Fernandes pode haver entendimento. O lugar deles é no Sporting. Estou a tratar desse assunto. Gelson? O meu desejo é que ele regresse, é um jovem com grande futuro. Não sei... Se sair, leva uma nódoa. Quero o melhor para Gelson, mas não posso deixar de defender o Sporting, as negociações não podem ser feitas de qualquer maneira. Tem de ser bom para os jogadores, mas também para o Sporting".

"Mihajlovic começou a fazer disparates grandes"

Antes de José Peseiro, Mihajlovic tinha sido anunciado como novo treinador dos leões, ainda Bruno de Carvalho era presidente do Sporting. No entanto, o treinador sérvio foi dispensado, dando lugar ao português. Uma "aposta pessoal", segundo Sousa Cintra, que garantiu que não haverá pagamento de indemnização a Mihajlovic.

"O contrato tinha período de experiência. Ele chegou dia 17 e começou logo a fazer disparates grandes. Jesus preparou tudo para o estágio de pré-época, tudo bem tratado e ele alterou tudo, o que levaria o Sporting a gastar mais de 300 mil euros. Com um contrato daqueles, super milionário e absurdo... Não tenho nada contra ele, mas nunca ganhou nada. Não havia quaisquer vitórias. Sabia que foi um grande jogador a marcar livres mas o Sporting não precisa de um marcador de livres. Ao tomar conhecimento disto, vi que ele não servia para nós. Aproveitei os 15 dias à experiência, falei com advogados e estes disseram que não tinha de pagar nada. Nada contra a opção em si mas defendi os interesses do Sporting", atirou.