Desporto

Sporting despede-se da pior temporada da sua história com empate no Brasil

Sporting despede-se da pior temporada da sua história com empate no Brasil

O Sporting fechou, quarta-feira, a turbulenta temporada 2012/2013 com um empate (1-1) perante os brasileiros do Náutico, num encontro particular que serviu para inaugurar a Arena de Pernambuco e que ficou marcado por uma arbitragem caricata.

Na zona do Recife, os "leões" fecharam aquela que foi a época mais penosa da sua história, com a pior classificação de sempre no campeonato (sétimo) e a exclusão das competições europeias, com uma igualdade perante um rival brasileiro que foi claramente inferior à equipa portuguesa.

O Sporting chegou à vantagem aos 27 minutos, graças a um autogolo de Luís Eduardo, mas ficou reduzido a 10 jogadores após a expulsão de Miguel Lopes, aos 45, e sofreu o empate aos 83, numa grande penalidade convertida por Elton, ex-jogador do Sporting de Braga.

A inauguração da Arena de Pernambuco, recinto construído na zona do Recife para o Mundial2014 que se vai realizar no Brasil, ficou marcada pela atuação do árbitro da partida, que sem qualquer explicação "tirou" Miguel Lopes do encontro e assinalou erradamente um penálti contra os "leões", num lance em que o avançado do Náutico atirou-se claramente para a "piscina".

Aliás, a expulsão inexplicável do defesa direito "leonino", mesmo em cima do intervalo, levou a uma "invasão" do relvado da comitiva do Sporting, incluindo o presidente Bruno de Carvalho, que acabou por ter que afastar jogadores e técnicos que protestavam furiosamente com o árbitro da partida.

A partida no Recife marcou também a despedida do holandês Ricky van Wolfswinkel, que completou os seus últimos 82 minutos com a camisola do Sporting, tendo ficado em branco.

Num duelo entre antigos colegas jogadores do Sporting, agora técnicos, Oceano e Silas, treinador do Náutico, o Sporting foi dominador até chegar ao golo, numa jogada em que um defesa da formação brasileira faz autogolo após boa combinação entre André Martins e Wolfswinkel, aos 27 minutos.

O Náutico, que no próximo fim de semana inicia a sua participação no "Brasileirão", o principal campeonato do Brasil, até reagiu com Adilson a rematar com estrondo ao poste, aos 38 minutos, mas os "leões" pareciam ter sempre o controlo da partida.

Na segunda parte, mesmo com menos um jogador, o Sporting continuo sempre por cima, com Bruma a ser um pesadelo para a equipa do Náutico, que tentava por vezes alvejar a baliza de Marcelo Boeck, sempre sem grande perigo.

Contudo, e já numa altura em que as duas equipas tinham realizado várias substituições, o árbitro da partida decidiu que o guarda-redes recém-entrado Ventura derrubou um jogador do Náutico na grande área, acabando Elton por converter com sucesso a grande penalidade, aos 83 minutos.