Suécia

"Temos uma vantagem, mas não podemos adormecer"

"Temos uma vantagem, mas não podemos adormecer"

"Temos uma vantagem, mas não podemos adormecer", disse Humberto Coelho, vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, no Aeroporto de Lisboa, pouco antes da partida da seleção nacional para Estocolmo, onde, na terça-feira, joga a segunda mão do play-off de apuramento para o Mundial de 2014.

A seleção nacional chegou cerca das 15.20 horas ao Aeroporto de Lisboa, pouco antes da partida, em voo fretado, para Estocolmo. A chegada está prevista para cerca das 20 horas portuguesas (mais uma na Suécia).

"Temos uma vantagem, mas não podemos adormecer", alertou Humberto Coelho, vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), antes da partida, prevista para as 16.00 horas.

"Os suecos em casa são muito fortes" e o jogo de terça-feira "vai exigir muito dos nossos jogadores, mas eles estão à altura", acrescentou, confiante.

O jogo "vai exigir espírito de sacrifício", disse. "Temos de estar concentrados e seguros", acrescentou, destacando que a seleção sueca tem "jogadores de grande porte atlético, com jogo direto".

O vice-presidente da FPF desvalorizou ainda a pressão em torno de Cristiano Ronaldo, autor do golo que deu a vantagem à equipa de Paulo Bento, no Estádio da Luz, na passada sexta-feira. Um atleta como ele "sente pressão todo o ano. Ele sabe lidar com essa pressão", assegurou.

Quanto ao frio que espera a equipa na Suécia... "É vantagem para todos, corre-se mais", concluiu.