Copa América

Tite compara ausência de Neymar à de Ronaldo na final do Euro2016

Tite compara ausência de Neymar à de Ronaldo na final do Euro2016

O selecionador brasileiro de futebol admitiu que a ausência de Neymar na Copa América levou a equipa, que conquistou domingo o troféu, a adotar um modelo de jogo mais coletivo, tal como aconteceu a Portugal na final do Euro2016.

"Neymar é um dos três melhores do mundo, é extraordinário, mas o trabalho de equipa foi muito importante, tal como foi para Portugal, quando perdeu Cristiano Ronaldo na final do Euro2016", disse Tite, em conferência de imprensa, após a vitória sobre o Peru, por 3-1.

O selecionador brasileiro, que perdeu o jogador do Paris Saint-Germain antes do início da competição devido a lesão, criticou duramente o árbitro chileno que dirigiu a final, Roberto Tobar, considerando que esteve "muito pressionado" e "sem critério".

"Marcou um penálti que não era, que lhes deu o empate. Depois ficámos com um jogador a menos [expulsão de Gabriel Jesus]. Foi uma arbitragem com erros", lamentou Tite, que levou o Brasil à conquista do nono título na Copa América.

O argentino Ricardo Gareca, selecionador do Peru, mostrou-se satisfeito com a evolução da equipa e admitiu que o país anfitrião da competição "foi um justo vencedor".

"Jogámos bem e melhorámos em relação ao jogo anterior, tivemos o nosso momento, mas eles aproveitaram bem as oportunidades, tiveram três no primeiro tempo, marcaram dois golos, um deles com a nossa colaboração", disse.

O avançado brasileiro Gabriel Jesus, autor do segundo golo da canarinha, pediu desculpas pela reação que teve aos 70 minutos, que resultou na sua expulsão, por acumulação de amarelos, após uma cotovelada em Zambrano.

O jogador do Manchester City não concordou com a decisão e saiu do relvado, pontapeando uma garrafa de água e empurrando o monitor que o árbitro utiliza para ver o sistema de videoárbitro (VAR).

"Quero pedir desculpa a quem estava perto, não conseguia pensar em nada, era um jogo de alto risco, espero que entendam", disse Gabriel Jesus, lembrando que se tratava de "um jogo de título, no estádio do Maracanã".

O médio Phillipe Coutinho considerou que a canarinha cumpriu o objetivo de se sagrar campeã, num torneio que em era a seleção anfitriã e se assumia como a grande favorita.

"Estou muito feliz porque cumprimos o nosso objetivo, que era conquistar o título. Sabíamos todos que esta era uma competição muito importante, agora é tempo de festejar com as nossas famílias e com os adeptos", afirmou.