Investigação

Tondela à disposição das autoridades em caso de alegada viciação de resultados

Tondela à disposição das autoridades em caso de alegada viciação de resultados

O Clube Desportivo de Tondela colocou-se, esta quinta-feira, à disposição das autoridades competentes para a "colaboração total e inequívoca" nas investigações em curso de alegada viciação de resultados de jogos da I Liga de futebol.

"No seguimento das notícias hoje divulgadas genericamente pela Comunicação Social sobre um alegado processo de investigação ao jogo Sporting-CD Tondela da 6.ª jornada da Liga NOS 17/18, vem a CD Tondela -- Futebol, SDUQ colocar-se desde já à disposição das autoridades competentes para a colaboração total e inequívoca nas investigações em curso", pode ler-se em um comunicado enviado às redações.

A Polícia Judiciária (PJ) deteve quatro pessoas na quarta-feira, incluindo o diretor para o futebol do Sporting, André Geraldes, e efetuou buscas na SAD do Sporting, em Lisboa, por "suspeitas de corrupção ativa", no âmbito de uma operação denominada 'Cashball'.

Segundo o Correio da Manhã, a investigação do Ministério Público incide sobre vários jogos de futebol, nomeadamente o da terceira jornada da I Liga desta época, entre o Vitória de Guimarães e o Sporting, que os 'leões' venceram por 5-0.

O jornal cita conversações que alegadamente implicam o defesa João Aurélio, jogador do Vitória que terá sido aliciado para facilitar o triunfo do clube lisboeta.

Além deste, estarão também em causa os restantes cinco jogos do Sporting nas seis primeiras jornadas na presente época da I Liga, com Desportivo das Aves, Vitória de Setúbal, Estoril Praia, Feirense e Tondela - que terminou com vitória por 2-0 dos 'leões'.

"Temos plena confiança em todos os nossos profissionais e não admitimos que a sua idoneidade seja colocada em causa de forma leviana, irresponsável e, sobretudo, não fundamentada. Como instituição de quase 85 anos de história, sempre nos pautámos pela integridade e defendemos os mais altos valores da ética e do respeito", refere o comunicado do Tondela.

Desta forma, o clube repudia "toda e qualquer prática antidesportiva", exigindo "o rápido e cabal apuramento da verdade pela credibilização do desporto, do futebol e dos seus agentes".

A investigação realizada pela PJ levou ainda à detenção do 'team manager' do Sporting, André Geraldes, e também de Paulo Silva, suposto intermediário em casos de alegada corrupção em jogos de andebol e de futebol, e de João Gonçalves e Gonçalo Rodrigues, funcionário do clube.

ver mais vídeos