Desporto

Três pontos com a Islândia é o primeiro objectivo de jornada dupla da selecção

Três pontos com a Islândia é o primeiro objectivo de jornada dupla da selecção

O seleccionador de futebol, Paulo Bento, lembrou, esta sexta-feira, que a Portugal servem seis (duas vitórias) ou quatro pontos (uma vitória e um empate) para estar no Euro2012 e que o pensamento está para já no jogo com a Islândia.

A poucos dias da jornada dupla de apuramento, com uma recepção à Islândia, no Estádio do Dragão (7 de Outubro), e uma visita à Dinamarca (11 de Outubro), o técnico português divulgou a lista de convocados para os embates e disse estar confiante.

"Continuamos a não poder falhar, a ter que ganhar e o foco é fazer três pontos contra a Islândia. Seis ou quatro pontos (nos jogos que faltam) servem-nos e queremos começar por fazer três pontos com a Islândia", disse Paulo Bento.

Numa fase decisiva e sem poder contar com os habituais titulares Pepe e Fábio Coentrão, lesionados, nem com Hugo Almeida, também com problemas físicos, o seleccionador viu-se obrigado a fazer algumas alterações.

Na estrutura mantém a chamada de quatro centrais -- o técnico deixou de contar com Ricardo Carvalho devido a um diferendo com o jogador -, juntando-se a Bruno Alves e Rolando os nomes de Sereno e Ricardo Costa.

"O Sereno é a primeira vez. Tivemos que mexer em dois jogadores no corredor central, e regressa também o Ricardo Costa. Tem a ver com situações a que não podemos fazer face, como a lesão de Pepe", disse o seleccionador.

Sereno é, na opinião de Paulo Bento, um jogador polivalente e rápido, e Ricardo Costa tem maturidade e experiência, depois de já ter estado na selecção, não só no Mundial2010, como mais recentemente no particular com a Argentina.

Na baliza, as apostas continuam no grupo habitual, com a excepção no regresso de Beto, por troca com Quim, mantendo-se Eduardo e Rui Patrício, sobre quem Paulo Bento disse continuar a ter a maior confiança.

Quando questionado sobre essa possibilidade, o técnico rejeitou a ideia de ter uma conversa com Rui Patrício -- titular frente ao Chipre -, face às prestações mais irregulares do jogador ao serviço do Sporting.

"Não. Só se for para lhe dar os parabéns pelo trajecto na selecção. O contexto do clube deve ser tratado pelos responsáveis no clube. O que nos interessa é o que tem feito aqui", disse.

No lado esquerdo da defesa, com a ausência de Coentrão, haverá mudanças, mas o seleccionador nacional mantém em aberto três hipóteses: Sílvio, que deverá jogar no domingo pelo Atlético Madrid, e, apesar de alguma intermitência, Miguel Veloso e Eliseu.

"Não tenho definido, vamos avaliar, treinar. Os três jogadores são hipóteses. Dentro deste leque que temos, e usufruindo da polivalência, logo decidiremos o que é o melhor para o jogo com a Islândia", referiu.

Quem continua de fora é Bosingwa (lateral direito), mas Paulo Bento disse que o futebolista do Chelsea continua a fazer parte de um grupo regularmente avaliado.

Sem Hugo Almeida, o técnico chamou Nuno Gomes, um jogador que diz ter características mais parecidas com Hélder Postiga, mas que está confiante não ter problemas e que os 23 agora escolhidos são os que melhor servem o interesse da selecção.

Com dois jogos tão importantes, as lesões obrigaram a mexidas na estrutura, mas Paulo Bento lembrou que todas as selecções passam pelo mesmo, existindo a mesma "convicção", "optimismo" e "boas possibilidades" de uma qualificação.

"Temos algumas adversidades, mas queremos demonstrar a nossa competência e o nosso carácter. Sabemos o que jogamos na próxima sexta-feira, queremos manter um nível exibicional e os mesmos resultados e chegar ao objectivo a que nos propomos", disse Paulo Bento.

No decorrer da conferência, Paulo Bento foi ainda questionado se tinha já falado com Ricardo Carvalho e se admitia o regresso do central à equipa, mas o técnico optou por dizer que não falaria mais sobre esse tema.

Imobusiness