Insolvência

Tribunal inglês declara bancarrota ao ex-tenista Boris Becker

Tribunal inglês declara bancarrota ao ex-tenista Boris Becker

Um tribunal inglês declarou, esta quarta-feira, bancarrota ao antigo tenista alemão Boris Becker, detentor de seis títulos do Grand Slam.

Apesar de os advogados de Becker, de 49 anos, terem solicitado ao tribunal inglês de falências uma "última oportunidade" para pagar uma dívida contraída de uma segunda hipoteca sobre uma propriedade em Maiorca, a chefe do registo civil responsável pelo caso, Christine Derret, declarou bancarrota ao alemão.

Os advogados do ex-tenista argumentaram ainda que existiam "provas evidentes" de que o seu cliente poderia devolver a dívida contraída com o banco privado 'Arbuthnot Latham & Co', avaliada em seis milhões de euros, através de um acordo de refinanciamento. Contudo, o tribunal decidiu o caso como insolvente às 11.23 horas locais.

"Tenho a impressão de que este é um homem com a cabeça enterrada na areia", disse Christine Derret, que admitiu ter acompanhado a carreira de Boris Becker quando este estava no ativo.

Derret afirmou ainda não existirem provas confiáveis de que o ex-tenista poderia pagar a "dívida considerável".

Nos últimos anos, Becker, que se retirou do ténis em 1999, treinou o sérvio Novak Djokovic e foi comentador na BBC, para o torneio de Wimbledon.

Em 2002, o alemão foi condenado a dois anos de liberdade condicional e a pagar meio milhão de euros por fuga ao fisco, entre 1991 e 1993.