Futebol

Tribunal proíbe Assembleia Geral do Sporting de domingo

Tribunal proíbe Assembleia Geral do Sporting de domingo

O Tribunal aceitou a providência cautelar interposta pelo presidente demissionário da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, Jaime Marta Soares, suspendendo a Assembleia Geral marcada para dia 17, domingo.

O tribunal decretou ilegal a Comissão Transitória da Mesa da Assembleia Geral, liderada por Elsa Judas e, por isso, salienta que é ilegal a Assembleia Geral que estava agendada para o próximo domingo no Pavilhão João Rocha, assim como a de dia 21 de julho, avança o "Record".

O juiz que analisou a providência refere ainda que a única Assembleia Geral legal é a que se vai realizar dia 23, na Altice Arena.

"Mais ordeno a intimação de todos os requeridos SPORTING CLUBE DE PORTUGAL, ELSA TIAGO JUDAS, BERNARDO TRINDADE BARROS e YASSIN NADIR NOBRE a não realizar as Assembleias Gerais referidas na alínea anterior, sob pena de incorrerem na pena aplicável ao crime de desobediência qualificada por infringirem a providência cautelar decretada", lê-se no documento judicial a que o "DN" teve acesso.

Convocada pela Mesa da Assembleia Geral Transitória, presidida por Elsa Tiago Judas, a AG tinha três pontos na ordem de trabalhos: a aprovação do Orçamento, a análise da situação do clube e prestação de esclarecimento aos sócios, e a alteração da alteração de estatutos do emblema de Alvalade.

Jaime Marta Soares tinha interposto uma Providência Cautelar visando a suspensão da reunião, defendendo que só aquele órgão tem competência para convocar assembleias gerais.

ver mais vídeos