Mundial sub-20

Golo de Buletsa faz da Ucrânia primeira finalista

Golo de Buletsa faz da Ucrânia primeira finalista

Um golo de Buletsa, aos 65 minutos, apurou esta terça-feira a Ucrânia para a primeira final de um Mundial de sub-20, na Polónia, eliminando a Itália.

Os ucranianos nunca tinham passado dos oitavos de final em campeonatos do mundo deste escalão e viram o sonho de chegarem à final manter-se depois do drama dos descontos, em que a Itália viu anulado um golo e terá de se contentar em tentar igualar o melhor resultado da história, o terceiro lugar de 2017.

Aos 90+2, Scamacca dominou a bola no joelho e rematou para o fundo das redes à meia-volta, igualando o resultado, mas o videoárbitro anulou o golo por o avançado ter atingido um defesa com o braço.

Antes, aos 79, a expulsão de Popov, por acumulação de amarelos, já tinha pendido a 'balança' do jogo para os italianos, à procura do empate, com a defesa e o guarda-redes Lunin a gorarem as expectativas.

Num jogo com um primeiro tempo com poucas oportunidades de golo, no reatar da partida, Paolo Nicolato trouxe Alberico para o onze e procurou reequilibrar o jogo no meio-campo, até então dominado pela Ucrânia, mas foi o golo de Buletsa, numa boa jogada conduzida pela direita por Konoplia, aos 65, aque desequilibrou a partida.

Até final, e apesar dos intentos italianos, foram os ucranianos a carimbar o bilhete para uma final que será inédita, numa equipa que segue invicta e empatou apenas um dos jogos, com a Nigéria (1-1), na última ronda da fase de grupos.

Pela frente, a equipa de Oleksandr Petrakov terá o Equador ou a Coreia do Sul, com as duas equipas a disputarem esta terça-feira a última vaga na final do torneio, que vai decidir o sucessor da Inglaterra.

Para a Itália, que tinha liderado o grupo B à frente de Japão, o semi-finalista Equador e o México, o consolo será a possibilidade de ocupar o pódio, depois de afastar a anfitriã Polónia (1-0) e a sensação Mali (4-2) a caminho das 'meias'.

Ficha de jogo:

Jogo no Estádio Gdynia, em Gdynia, Polónia.

Ucrânia -- Itália, 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

1-0, Buletsa, 65 minutos.

Equipas:

Ucrânia: Andriy Lunin, Konoplia, Popov, Bondar, Beskorovainyi, Korniienko, Chekh (Khakhlov, 69), Dryshliuk, Kashchuk, Buletsa (Safronov, 83) e Sikan (Supriaha, 63).

(Suplentes: Safronov, Veremienko, Khakhlov, Supriaha, Kucheruk, Musolitin, Ustymenko, Snurnitsyn, Riznyk e Tsitaishvili.)

Selecionador: Oleksandr Petrakov.

Itália: Plizzari, Gabbia, Del Prato, Ranieri, Bellanova, Tripaldelli (Olivieri, 84), Frattesi (Alberico, 46), Esposito (Capone, 73), Pellegrini, Scamacca e Pinamonti.

(Suplentes: Candela, Buongiorno, Bettela, Colpani, Capone, Carnesecchi, Gori, Olivieri, Alberico e Loria.)

Selecionador: Paolo Nicolato.

Árbitro: Raphael Claus (Brasil).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Sikan (01), Popov (55 e 79) e Ranieri (75). Cartão vermelho por acumulação de amarelospara Popov (79).

Assistência: 7.776 espetadores.