Premium

Unidos pela festa da Taça e cheios de ilusão

Unidos pela festa da Taça e cheios de ilusão

Camisola vestida, cachecol ao pescoço, bilhetes no bolso e, pois claro, o farnel cheio. Este é o plano das famílias Baptista e Peniche, que este sábado de madrugada arrancaram para o Jamor, onde vão assistir ao grande clássico da final.

Os amores são diferentes, mas o convívio é salutar e, antes do encontro, deram o exemplo, posando para a objetiva do JN, em Vila de Conde, de onde são naturais. Entre sorrisos e boa disposição, os adeptos mostraram fair-play e pediram uma vitória nos 90 minutos. "Eh pá, penáltis é que não. Se for assim, vamos perder", diz Alfredo Peniche, o mais velho do clã portista: Tiago, Margarida, Nuno e Manuel são os restantes elementos. "É a quarta vez que vou ao Jamor, mas da última vez não correu nada bem. Perdemos com o Braga. Desta vez, vai ser diferente. Acredito muito no Sérgio, é um treinador à F. C. Porto e tem feito omoletes sem ovos".

Ao lado, o afilhado Tiago, 19 anos, abana a cabeça, em sinal de aprovação: "Vamos ganhar 2-1, golos de Tiquinho e Danilo. O Bruno Fernandes, que está a jogar muito, marca para o Sporting, mas a festa vai ser azul".