Futebol

"Vais ser só mais um gordo no mundo", diz dirigente a atleta ligado ao F.C. Porto

"Vais ser só mais um gordo no mundo", diz dirigente a atleta ligado ao F.C. Porto

Contratualmente ligado ao F. C. Porto até 2019, Walter continua a ser mais vezes notícia pelo excesso de peso do que pelos golos que marca. O avançado brasileiro, de 27 anos, foi afastado do Góias por agredir um companheiro de equipa, num treino, e foi acusado por um dirigente do clube brasileiro de ser "débil mental".

"O Walter é um débil mental que não está no seu perfeito juízo. Estamos muito aliviados por ter ido embora. Vi que as minhas palavras não valeram de nada", disse Hailé Pinheiro, presidente do Conselho Deliberativo do Góias, em entrevista a um órgão de comunicação brasileiro. O dirigente foi mais longe e revelou a curiosa conversa que teve com o avançado antes do episódio que levou o clube a avançar para a rescisão de contrato.

"Na quinta-feira que antecedeu o carnaval, chamei o Walter ao meu escritório e conversamos mais de três horas. Disse-lhe que, se não levasse a sério a condição física dele, não jogaria mais futebol. O joelho já não estava a aguentar o peso", revelou o dirigente, sem problemas em divulgar o diálogo que teve com o futebolista.

"Walter, tens que entender que tens mais uns quatro ou cinco anos de futebol e depois não vais ser mais nada. Vais ser só mais um gordo no mundo. Ganha juízo. Tens duas filhas, duas mulheres, estás a torrar o teu dinheiro", prosseguiu Hailé Pinheiro, que chegou a telefonar à primeira esposa do jogador para que esta o influenciasse no seu comportamento.

"Ela disse-me que o Walter tinha aprontado muito com ela. Eu disse-lhe deixa disso, todo homem apronta mesmo, joga futebol, há muita Maria Chuteira, não leves isso a sério", contou o dirigente.

No dia seguinte à conversa com Hailé Pinheiro, Walter agrediu o colega Matheus, com uma cotovelada, durante o treino. Um episódio que o avançado considerou ter sido um "acidente de trabalho".

ver mais vídeos