Espanha

Investigados assobios ao hino na Taça do Rei

Investigados assobios ao hino na Taça do Rei

O Tribunal Nacional de Espanha ordenou a reabertura da investigação aos assobios ao hino espanhol antes da final da Taça do Rei em futebol da época passada, por considerar que podem existir indícios criminais.

O coletivo de juízes justificou a decisão de reabrir a investigação, motivada pela queixa apresentada pela Comissão Antiviolência e que foi arquivada a 12 de fevereiro, com base no atual "ambiente institucional", em referência às aspirações independentistas da Catalunha.

Para o juiz que decidiu o arquivamento, os factos ocorridos na final da prova de 2015, entre o FC Barcelona e o Athletic Bilbau foram semelhantes aos registados no jogo decisivo de 2009, quando o hino espanhol foi assobiado no estádio do Valência, mas o Tribunal Nacional discordou desta interpretação.

"O ambiente institucional relativamente à independência da Catalunha era muito diferente em 2009 em comparação com 2015. Basta observar os acontecimentos e as decisões políticas do Governo da Catalunha nesse sentido", alega o tribunal.

A final da competição da época passada, que contou com a presença do rei Filipe IV, foi disputada em Nou Camp, estádio do FC Barcelona, tendo terminado com a vitória da equipa catalã sobre o Athletic Bilbau, por 3-1.