Desporto

Irlanda do Norte deixa Portugal mais longe do Brasil

Irlanda do Norte deixa Portugal mais longe do Brasil

A seleção nacional deu um enorme passo atrás na corrida pelo Campeonato do Mundo de 2014, ao empatar, no Dragão, com a Irlanda do Norte a uma bola. A equipa das quinas foi, assim, alcançada por Israel no segundo lugar do Grupo F e já está a cinco pontos da Rússia, que lidera.

Portugal entrou ao ataque, como se esperava, mas sem que o domínio territorial e de posse de bola tivesse reflexos em ocasiões de golo. E a grande surpresa aconteceu quando estavam decorridos 30 minutos no Dragão.

Aproveitando a subida no terreno de João Pereira, Lafferty teve tempo, e inteligência, para isolar McGinn que, frente a Rui Patrício, atirou para o 0-1. Os adeptos reagiram muito bem, gritando "Portugal, Portugal", mas a seleção não respondeu como era desejado.

Manteve a pressão sobre a defesa britânica, mas o melhor lance para empatar até surgiu do pé de um adversário, quando Cathcart, a tentar cortar um cruzamento da direita, fez a bola embater na barra da própria baliza.

Paulo Bento lançou Rúben Amorim para o lugar de Miguel Lopes na segunda parte e a verdade é que a equipa das quinas passou a mostrar mais intensidade e a criar mais perigo. Aos 59 minutos, Nani cruzou para Cristiano Ronaldo, mas Roy Carrol assinou uma grande defesa.

Depois, foi Rúben Amorim a tentar a sua sorte, mas o guarda-redes irlandês voltou a responder presente, tal como fez aos remates de Pepe e Hélder Postiga, mas a festa portuguesa acabaria por chegar.

Ao minuto 79, cruzamento largo da direita, assistência, de cabeça, do recém-entrado Éder e Postiga a rodar muito bem para rematar para o empate e para o seu 23.º golo ao serviço da seleção.

Portugal bem tentou de todas as formas chegar ao segundo golo, mas o tempo escasseava, a sorte não ajudou, e a equipa de Paulo Bento acabou mesmo por perder dois pontos que podem custar muito na corrida pelo Mundial do Brasil.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG