Futebol

Jesualdo: "O Boavista chegará ao Dragão para tentar discutir o jogo"

Jesualdo: "O Boavista chegará ao Dragão para tentar discutir o jogo"

O treinador Jesualdo Ferreira prometeu, esta sexta-feira, um Boavista capaz de superar "algumas limitações" de plantel "com uma disposição clara de discutir o jogo" frente ao F. C. Porto, num dérbi portuense da 19.ª jornada da Liga marcado para este sábado (20.30 horas).

"Vamos defrontar o campeão nacional, vencedor da Taça de Portugal e única equipa do país na Liga dos Campeões. O Boavista, com a sua história dentro dos campeonatos nacionais e nos dérbis com o F. C. Porto, chegará ao Dragão para tentar discutir o jogo", apontou o técnico, em declarações publicadas nas redes sociais do clube portuense.

Os axadrezados só venceram uma vez nas últimas 12 rondas e vêm de derrotas caseiras consecutivas diante de Gil Vicente (1-2) e Nacional (0-1), que vincaram a necessidade de "os jogadores continuarem a colocar tudo dentro do campo".

"Com esse espírito, é muito mais fácil mexer em coisas de natureza tática. Já tivemos prestações desportivas melhores que no último jogo, mas que não deram para ganhar. A nossa projeção tem de ser só uma: trabalhar muito para jogar bem. Necessariamente, os resultados vão ter de acontecer. Não há outra forma de estar neste momento", frisou.

O regresso aos triunfos foi ensaiado há três jornadas, aquando da visita ao terreno do Portimonense (2-1), e a estabilização do Boavista nessa senda permitiria "recuperar as coisas boas do passado recente" e criar "boas referências para os jogos seguintes".

"Trabalha-se melhor sobre vitórias, mas a verdade é que chegámos ao jogo com o Gil Vicente e fomos melhores. Esse teve muito peso, pois tirou-nos pontos e deu-os ao adversário. Contra o Nacional, o Boavista fez um jogo muito competitivo e foi muito melhor. Foi por pequenos detalhes, mas às vezes temos de nos queixar", lembrou.

As críticas das panteras à arbitragem subiram de tom esta semana, mas Jesualdo Ferreira priorizou a vontade de criar um "bom escudo de defesa face aos jogadores", que passará por "assumir sempre os insucessos e nunca se esconder atrás dos árbitros".

PUB

"Não deixarei de referir que algumas situações nos prejudicaram de uma forma clara. Assunto encerrado para mim e apenas direi que isso é da história, que regista factos que nunca nos podemos esquecer no futuro. As polémicas com a arbitragem têm sido muito vivas e tenho algum receio de que possam desvirtuar a verdade desportiva", atestou.

Angel Gomes regressa depois de ter cumprido um jogo de castigo, numa situação inversa à de Javi García, enquanto Miguel Reisinho continua lesionado, Show está em dúvida e Chidozie, cedido pelo F. C. Porto, falha a visita ao Dragão por imposição regulamentar.

"Por causa de um dos casos de arbitragem que não gostámos muito não temos o Javi García, mas, como já aconteceu noutras alturas, vamos lá para dignificar o Boavista, procurando aprender mais e sermos melhores", concluiu Jesualdo Ferreira, que somou seis títulos, incluindo um 'tricampeonato' (2006/07 a 2008/09), em quatro anos ao leme do F. C. Porto.

Sérgio Conceição, treinador do F. C. Porto, não fez antevisão do dérbi portuense.

O Boavista, 16.º e antepenúltimo classificado, com 14 pontos, visita o F. C. Porto, segundo, com 40, no sábado, às 20.30 horas, no Estádio do Dragão, no Porto, num encontro da 19.ª jornada da Liga, com arbitragem de Manuel Mota, de Braga.

Mais Notícias