Futebol

Jesus arrisca castigo que pode chegar a nove meses de suspensão

Jesus arrisca castigo que pode chegar a nove meses de suspensão

Jorge Jesus e Luís Alberto arriscam punições pelo episódio ocorrido após o Benfica-Nacional. O técnico pode ser suspenso entre uma semana e nove meses, dependendo do nível da eventual acusação. O médio está em risco de sofrer sanções mais graves.

O árbitro Rui Costa não terá escrito, no relatório da partida, sobre o incidente, mas isso está longe de indicar que os dois intervenientes vão passar incólumes à "troca de mimos" vivida, anteontem à noite, na Luz.

O relatório do delegado da Liga e o das autoridades policias, assim como uma eventual queixa de terceiros, são também tomados em conta pela Comissão Disciplinar, e, se mencionado o episódio, a instauração de um processo torna-se praticamente inevitável.

O próprio órgão disciplinar pode, inclusivamente, abrir, por iniciativa própria, um inquérito, tendo como base as imagens televisivas, sem ser necessário recorrer a relatórios das três entidades acima referidas.

A reunião da Comissão tem lugar amanhã e é obviamente aguardada com expectativa, visto que pode decidir a aplicação de um processo sumaríssimo ou disciplinar, após ser analisado o comportamento dos dois elementos.

No caso de Jorge Jesus, e na hipótese de ser considerado culpado, arrisca a pena mínima de uma semana e a máxima de nove meses, dependendo da interpretação sobre uma simples tentativa de agressão ou de uma efectiva agressão.

Na primeira situação, o regulamente da Liga informa que a punição varia entre uma semana e três meses. Na segunda, pode ficar fora do banco entre 23 dias e nove meses, além das multas pecuniárias. Refira-se que estas penas dizem apenas respeito à condição de treinador. O caso de Luís Alberto é bem pior: pode ser suspenso entre um mês e três anos.

Relatórios logo após o jogo

Tanto o relatório do árbitro como o do delegado da Liga seguiram, minutos após o final da partida, para a sede de organismo, no Porto. Os balneários dos juízes estão equipadas com faxes, exactamente para que não haja atrasos. Alegadamente tapado pelos jogadores, treinadores e dirigentes, o portuense Rui Costa nada terá mencionado no seu texto, segundo a TVI.

O Benfica reagiu ontem, em comunicado, às notícias que davam conta das alegadas agressões entre Jesus e Luís Alberto. No site, o clube nega veementemente que o seu treinador tenha dado um "estalo" ao médio madeirense.

"Definitivamente, algo vai mal quando os factos e as palavras dos protagonistas envolvidos num determinado episódio são deturpados", pode ler-se, aludindo também ao facto de os intervenientes terem descrito, após o jogo, que houve só "um afastar com a mão" e "empurrões".

Do lado do Nacional, o silêncio é a nota de ordem. Fonte do clube afirmou que Luís Alberto não vai prestar mais declarações sobre o caso. Ainda assim, os insulares estão a ponderar efectuar uma tomada de posição, nos próximos dias. Tudo depende de como o caso evoluir.

SAD apreensiva

Numa altura particularmente crítica da temporada, a SAD encarnada receia que uma eventual suspensão de Jorge Jesus possa interromper o actual ciclo de vitórias da equipa. O Benfica tem sete triunfos consecutivos na Liga e oito em todas as provas oficiais.

Outras Notícias