O Jogo ao Vivo

Jorge Jesus

Jesus e o F. C. Porto: "Quando se chega ao maior clube português alguém pode querer andar para trás?"

Jesus e o F. C. Porto: "Quando se chega ao maior clube português alguém pode querer andar para trás?"

O técnico Jorge Jesus garantiu, esta quinta-feira, que já está a preparar a próxima época no Benfica, reconheceu ter cometido alguns erros durante a última temporada futebolística e assegurou estar "na cadeira que qualquer treinador do mundo ambiciona".

"Já estamos a trabalhar na próxima época, a ver onde é que podíamos ter feito melhor, em que setores é que temos de melhorar, é isso que temos vindo a fazer há algum tempo", referiu o técnico, em entrevista ao jornal A Bola.

Jorge Jesus, que chegou ao comando técnico dos "encarnados" há três anos e apresenta um "palmarés" de um campeonato e três taças da Liga, referiu que vai continuar com a mesma vontade e pediu uma análise ao seu desempenho.

"Sim, vou continuar com a mesma vontade, com a mesma determinação (...) se forem fazer uma análise séria ao trabalho que foi desenvolvido nestes três anos acho que mereço, pelo menos, o benefício da dúvida de provar que continuo a ser útil ao Benfica", afirmou.

O técnico disse estar no Benfica "de corpo e alma" e assegurou não estar interessado em qualquer outro projeto, nomeadamente no F. C. Porto, e colocou a questão: "Quando se chega ao maior clube português alguém pode querer andar para trás?".

Jesus, que vai fechar a época apenas com a conquista da Taça da Liga, disse compreender o desânimo dos adeptos benfiquistas e admitiu também alguma desilusão.

"Tenho de os considerar e compreender [os adeptos], porque eu próprio sinto essa frustração, mas posso garantir-lhe que tenho, hoje, a mesma ambição e a mesma vontade que tinha quando cá cheguei", referiu.

Reconhecendo ter cometido alguns erros esta época, Jesus disse que "teria colocado menos ovos na 'Champions'", porque, na altura, a vantagem na Liga portuguesa não era suficiente para justificar a aposta.

No entanto, o técnico considerou que os erros de arbitragem prejudicaram os "encarnados".

"Sem os casos de arbitragem não tenho dúvidas de que o Benfica teria sido campeão", frisou.

Para a próxima época, o treinador deixou a promessa de comandar "um Benfica que quer ser campeão, ganhar a Taça de Portugal e a Taça da Liga e chegar o mais longe que for possível na 'Champions'".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG