Futebol

Jesus queixa-se de antijogo: "O Gil Vicente fez aquilo que o árbitro permitiu"

Jesus queixa-se de antijogo: "O Gil Vicente fez aquilo que o árbitro permitiu"

No rescaldo da derrota diante do Gil Vicente, o treinador do Benfica afirmou que o desaire "tem impacto" na equipa e acusou o Gil Vicente de fazer antijogo.

"Esta derrota complica um pouco toda a recuperação que temos feito. Não fizemos uma boa primeira parte, dividimos o jogo com o adversário. Na segunda parte, com a alteração tática, conseguimos pressionar mais e meter mais gente na frente, mas acabámos por sofrer o segundo golo. E isso é que define os jogos. A primeira parte foi diferente da segunda, que foi boa, a tentar inverter o resultado. Tivemos algumas situações de golo que não concretizámos", começou por dizer Jorge Jesus, vincando que o jogo foi muitas vezes interrompido devido ao "cansaço" dos jogadores do Gil Vicente.

"O adversário foi acreditando, com o tempo, e também fez muito antijogo. Os jogadores do Gil Vicente cansados, com cãibras, e o árbitro a parar o jogo... Isso não se faz. Só se deve parar quando há choque de cabeças. Isso também tirou o ritmo. O Gil Vicente fez aquilo que o árbitro permitiu. Como é normal em Portugal, o guarda-redes tirou dez ou quinze minutos de jogo. Só no ultimo segundo é que vê amarelo. Por isso é que somos a divisão da Europa com menos jogo. É impossível ter mais tempo de jogo. Os árbitros também têm alguma culpa, mas não foi por aí que perdemos. Este resultado vai tirar-nos esta marcha de recuperação", concluiu.

O Gil Vicente venceu (2-1), este sábado, o Benfica, no Estádio da Luz, na 27.ª jornada da Liga. Leautey, Lourency e Vítor Carvalho, na própria baliza, marcaram os golos do jogo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG