Ciclismo

João Almeida aponta ao Giro com a "pressão boa" de ser líder na UAE Emirates

João Almeida aponta ao Giro com a "pressão boa" de ser líder na UAE Emirates

O ciclista português admitiu que quer lutar de novo pela Volta a Itália no ano de estreia na UAE Emirates, na qual terá um papel direto como líder, o que lhe traz "uma pressão boa".

"O Giro é o meu grande objetivo. Todas as corridas e preparativos [até lá] serão focadas no Giro, ao qual espero chegar na minha melhor forma. Também quero discutir outras corridas e conseguir bons resultados", declarou o ciclista, de 23 anos, em conferência de imprensa virtual, a partir de Espanha, onde a equipa está concentrada.

Depois de um quarto lugar em 2020 e o sexto posto de 2021, o português volta à 'corsa rosa', na qual se mostrou ao mundo do ciclismo, ao serviço da Deceuninck-QuickStep, que deixou no final do ano passado.

Na UAE Emirates, tem vivido uma "grande mudança", mas "muito positiva", mostrando-se "feliz com a equipa" e em processo de adaptação à formação dos Emirados Árabes Unidos, pela qual também correm os compatriotas Rui Costa, Rui Oliveira e Ivo Oliveira.

Para já, e até correr o Giro, que arranca em 6 de maio, o calendário tem como principais destaques o Paris-Nice e a Volta à Catalunha, corridas que servirão de preparação, mas nas quais também quer "bons resultados".

O traçado da primeira grande Volta do ano, entretanto, tem menos contrarrelógio do que "seria ideal", admitiu o especialista, "mas é o que é". "No final de contas, terá muita montanha. No cômputo geral, as grandes voltas decidem-se nas subidas", atirou.

Depois de 'despontar' em 2020, com 15 dias como camisola rosa da Volta a Itália, o ano de 2021 do português trouxe as primeiras vitórias entre a elite, ao triunfar na Volta ao Luxemburgo e na Volta à Polónia e ao sagrar-se campeão nacional de 'crono', entre outros resultados de destaque.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG