O Jogo ao Vivo

V. Guimarães

João Henriques diz que este pode ser "o Sporting mais forte dos últimos anos"

João Henriques diz que este pode ser "o Sporting mais forte dos últimos anos"

O treinador do Vitória de Guimarães, João Henriques, avançou esta sexta-feira que o Sporting está a "ganhar a prova de 100 metros", mas a Liga "é uma maratona" e mostrou ambição de bater os leões.

"Não estamos só preocupados com travar o Sporting, mas com o crescimento do Vitória, temos vindo a crescer e com pontos. Essa é nossa preocupação, sermos uma equipa mais consistente durante os 90 minutos, se o formos será mais difícil ao Sporting continuar a fazer o seu percurso", disse na antevisão da receção ao Sporting, no sábado.

O técnico deixou elogios ao homólogo do Sporting, Rúben Amorim, e à equipa leonina, que lidera isolada o campeonato.

"Não tenho dúvidas nenhumas do trabalho do treinador, já é algo que está bem identificado, dois clubes diferentes, dinâmicas e ideias muito próprias. Não há dúvidas sobre as individualidades no Sporting, com os reforços que vieram. É uma equipa forte, não sei se o Sporting mais forte dos últimos anos, vamos ver no fim. É um coletivo que está a funcionar, vamos ver é que consistência tem numa maratona como é o campeonato. Na prova de 100 metros está a ganhar, está à frente", disse.

João Henriques frisou que "ainda é muito cedo, os campeões nacionais nas últimas épocas tiveram atrasos significativos" e depois recuperaram.

Questionado sobre se o facto de Rúben Amorim não abdicar do esquema tático que implementou (3x4x3) em nenhuma circunstância poder tornar mais previsível o jogo dos "leões" e, por isso, mais fácil de contrariar, João Henriques notou que, apesar de todas as equipas até agora o saberem, nenhuma o conseguiu "e só o F. C. Porto conseguiu empatar".

PUB

"Hoje, há um conhecimento muito grande de todas as equipas, o Sporting tem sempre a mesma estrutura, o 3x4x3, mas há dinâmicas e 'nuances' que são importantes e que são exploradas durante o jogo, todos os treinadores fazem isso, e depois há as individualidades, que têm características diferentes. É diferente jogar o João Mário ou o Matheus Nunes, o Jovane ou o Sporar", disse.

O treinador afirmou ainda querer a equipa vitoriana a reforçar a sua "solidez" durante os 90 minutos.

"Faz parte da mudança de ideias da nova equipa técnica, há uma assimilação das ideias e um espaço de tempo que temos que perceber que, por muita vontade dos jogadores, na aprendizagem há uma evolução e ligeiros retrocessos, é o que tem acontecido durante o jogo", disse.

O treinador vincou a ideia de que o Vitória de Guimarães terá de ser uma equipa que, "em qualquer campo e contra qualquer adversário, disputa os três pontos, é uma premissa de que não abdicará nunca".

João Henriques frisou que o Vitória tem "um plano B" e que quer que a sua equipa seja uma espécie de "camaleão": ir "olhando para o jogo e para o adversário e, sem deixar de ser um camaleão, poder ter várias cores".

Jogo "especial" para Quaresma

Ricardo Quaresma fez a sua formação no Sporting, clube onde também começou como profissional e se sagrou campeão nacional em 2001/02, e para João Henriques este será, apesar da grande experiência do internacional português, "um jogo especial".

"É um jogo especial, é o clube onde ele iniciou a sua carreira profissional e fez a sua formação, mas tirando isso, com 37 anos e a sua experiência, é mais um jogo na carreira dele. Ele está comprometido com o projeto e tem sido muito importante na integração dos jovens para eles crescerem. Desde que aqui cheguei, tem sido um exemplo a liderar, jogar, ajudar", disse.

Vitória de Guimarães, sexto classificado, com 10 pontos, e Sporting, primeiro, com 16, defrontam-se a partir das 20.30 horas de sábado, no Estádio D. Afonso Henriques, num jogo que será arbitrado por Hugo Miguel, da associação de Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG