O Jogo ao Vivo

Futebol

Joaquim Evangelista reage às críticas da Leixões SAD: "Não merecia alguns dirigentes"

Joaquim Evangelista reage às críticas da Leixões SAD: "Não merecia alguns dirigentes"

O presidente do Sindicato dos Jogadores reagiu, este domingo, às críticas da SAD do Leixões, acusando-a de "cometer irregularidades".

Ao JN, Joaquim Evangelista vincou que o comunicado do clube de Matosinhos, emitido este domingo, é de "alguém desesperado" e que "está a perder a razão".

"Está perdido e procura culpar terceiros dos problemas da SAD. Nunca ofendi nenhum dirigente da Leixões SAD mas o sindicato está sempre ao lado dos atletas. A Leixões SAD tem cometido várias irregularidades ao longo do tempo e agora [tempo de pandemia] ainda mais. Uma delas está relacionada com a emissão dos recibos mensais dos jogadores, Em causa está a declaração de parte do salário como quilómetros", afirmou.

Relativamente ao lay-off, causa das críticas da Leixões SAD ao presidente do Sindicato dos Jogadores, Joaquim Evangelista salientou que "é um direito que assiste à SAD do clube" mas é "mentira que o sindicato não tenha querido negociar".

"O mais grave é publicar contratos dos jogadores no Facebook, que põe em causa a posição dos atletas perante o sócios e adeptos. Há um crime de confidencialidade e proteção de dados. Os jogadores podem e devem apresentar uma queixa-crime por causa disto. É a degradação total de um clube histórico que não merecia alguns destes dirigentes", acrescentou.

A SAD do clube de Matosinhos deixou duras críticas a Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato de Jogadores. Em causa, o diferendo motivado pelo lay-off decidido pela SAD matosinhense após a paragem do futebol.

"O futebol mudou, reconhecendo-se dois tipos de intervenientes no mundo do futebol: os que acrescentam valor e investem no futebol; e os parasitas que vivem à custa do futebol e cujo objetivo é passar a vida a dar entrevistas, aparecer em programas de televisão e encostar-se aos que têm poder, para garantirem o seu 'tacho'. Estamos, obviamente, a falar do Presidente do Sindicato dos Jogadores (SJPF) Joaquim Evangelista", pode ler-se no comunicado, que acusa Joaquim Evangelista de "ameaças".

"'Planta' notícias de forma sucessiva e, numa conversa telefónica com o presidente da SAD do Leixões e o Diretor Desportivo da mesma utilizou termos como 'ladrões', 'vigaristas', 'filhos da p***' e 'vou f***-vos', quando caiu na realidade e viu que tinha induzido em erro os jogadores do plantel do Leixões, ao dizer-lhes que não conseguíamos ter acesso ao 'Layoff', bem como o mesmo não poderia ter retroativos a 23 de março, como se veio a confirmar, influenciando, mais uma vez, mal os jogadores que pertencem ao Sindicato que preside. Ao invés de reconhecer o seu erro, ameaçou um emblema com 112 anos de história, utilizou os jogadores e cumpriu a sua ameaça de vingança. Faça um favor ao futebol Português: demita-se", refere o clube.