F. C. Porto

"Joga-se muito fora do campo", diz Conceição

"Joga-se muito fora do campo", diz Conceição

Treinador do F. C. Porto fala em "ambiente difícil" no futebol português.

A antevisão do jogo deste domingo com o Braga foi ainda muito marcada pela polémica da partida anterior dos dragões, diante do Belenenses SAD. Depois de ter dito que se sentiu "roubado e enganado" no Jamor, Sérgio Conceição foi acusado pela APAF (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol) de incendiar a arbitragem e voltou ao tema.

"A APAF devia preocupar-se em defender os árbitros e em perceber o contexto em que eles estão inseridos. Devia pegar na nomeação de Fábio Veríssimo, que esteve sob pressão enorme durante toda a semana, e foi apitar um jogo que envolvia um candidato ao título", disse o técnico portista, assumindo a revolta do clube pelas decisões do árbitro de Leiria na partida da passada quinta-feira.

"Sentimos essa revolta muitas vezes, pela forma como são ajuizados lances que são claros para toda a gente. A integridade física dos jogadores só é defendida com cartões amarelos e vermelhos. Há ambientes difíceis, joga-se muito fora do campo, mas estamos atentos e vamos dar muita luta até ao final. Mas não precisamos dessa revolta ou de situações negativas para ganhar jogos", acrescentou.

Sobre o duelo de Braga, Conceição afirmou que "tem o peso de ser entre dois candidatos ao título", embora valha os mesmos pontos do jogo anterior e do seguinte. "Obviamente que é um jogo importante. Temos noção da classificação do Sporting Clube de Braga, da proximidade pontual em relação a nós e da diferença que temos para o primeiro classificado. Daremos uma resposta à altura", referiu, revelando que o médio Otávio, a recuperar de uma lesão muscular, ainda não estará operacional para a deslocação ao Minho.

Em relação à luta pelo título e aos seis pontos de atraso para o líder Sporting, o treinador do F. C. Porto não se mostrou alarmado: "São seis pontos e temos de ir atrás. Tenho a convicção de que, se ganharmos os jogos todos, seremos campeões. Estão 51 pontos em disputa e temos toda uma segunda volta para melhorar. Em maio faremos as contas e logo se verá quem é que acaba em primeiro".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG