Futebol Distrital

Jogador agrediu árbitro assistente no F. C. Perafita-Campo

Jogador agrediu árbitro assistente no F. C. Perafita-Campo

Jogo deste domingo entre o F. C. Perafita e Campo, da primeira divisão da A. F. Porto, foi palco de mais um episódio de violência nos relvados nacionais.

O duelo foi interrompido ao minuto 83, depois de um jogador do F. C. Perafita ter agredido um árbitro assistente. O jogo estava 2-1 para a equipa de Matosinhos.

O incidente aconteceu perto do fim e já quando o jogador em causa tinha sido substituído e encontrava-se no banco. Ao que o JN apurou, o futebolista protestou uma falta e foi advertido pelo auxiliar, o que terá originado a reação.

Em comunicado, o F.C. Perafita lamentou "profundamente" o sucedido, confirmou a agressão por parte do atleta e realçou que o gesto é "contrário a tudo o que pretendemos para o futuro do clube".

Num documento assinado pelo presidente Israel Mota, os perafitenses apresentaram à equipa de arbitragem liderada por Diogo Oliveira o pedido de desculpas. O caso será acompanhado pelo Conselho de Disciplina da A. F. Porto, que determinará as consequências disciplinares a jogador e clube.

Mais tarde, Luciano Gonçalves, presidente da APAF, revelou que um adepto foi detido depois de ter agredido um árbitro no encontro entre o Vila Fria 1908 e o Adecas, em Viana do Castelo. "Tudo o que seja menos do que pena de prisão efetiva ou proibição da prática de qualquer desporto ou, ainda, a impossibilidade de acesso aos recintos desportivos é demasiado benevolente para estes atos cobardes que estão a matar o futebol", escreveu no Facebook.

Em menos de dois meses, este é já o 12.º caso de agressões a árbitros em jogos de futebol e de futsal em Portugal, sobretudo a nível distrital. Como o JN deu conta no sábado no caderno "Ataque", a série de incidentes ligou os alarmes na arbitragem, com a Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol a apelar ao reforço da segurança e agravamento de sanções.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG