Espanha

Jogadores do Eibar arriscam pena de prisão

Jogadores do Eibar arriscam pena de prisão

A jovem que aparece num vídeo de cariz sexual, divulgado nas redes sociais, apresentou queixa contra os jogadores do Eibar, Antonio Luna e Sergi Enrich.

Segundo a edição online desta sexta-feira do diário desportivo a "Marca", Sergi Enrich e Antonio Luna "arriscam a uma pena de prisão de três meses a um ano, conforme registado pela última reforma do Código Penal espanhol". Além disso, poderão estar sujeitos a uma multa entre 1800 e 7300 euros.

O caso saltou para a ordem do dia na quarta-feira, quando foi divulgado o vídeo dos dois jogadores do EIbar a ter relações sexuais com uma prostituta. Quinta-feira, Sergio Enrich pediu desculpas públicas, através da sua conta pessoal no Twitter, mas a história tem feito correr rios de tinta em Espanha e desencadeou uma série de comentários jocosos nas redes sociais.

Citando Emilio Cortés, professor de Direito Penal, a "Marca" acrescenta que "a chave" é se os jogadores deram ou não consentimento para a divulgação do vídeo. Segundo a lei espanhola, a divulgação do vídeo sem o consentimento da vítima pode ainda aumentar as penas.

Por outro lado, o jornal "El Mundo" refere que no vídeo divulgado nas redes sociais é percetível que a jovem quando se apercebe que a cena está a ser gravada diz: "Para, isso não!". Só que a pessoa que está a gravar continua a fazê-lo, indiferente a este apelo.

Para já, desconhece-se o que acontecerá ao lateral esquerdo Antonio Luna e ao avançado Sergi Enrich, mas o EIbar decidiu, na quinta-feira à noite, retirá-los da lista de convocados para um jogo amigável com o Leganés.

O EIbar ocupa atualmente a oitava posição da liga espanhola e ainda no último fim de semana protagonizou a surpresa da jornada, ao empatar 1-1, no terreno do Real Madrid.