Brann SK

Jogadores organizaram festa de sexo no relvado e balneário da equipa

Jogadores organizaram festa de sexo no relvado e balneário da equipa

O Brann SK, da primeira divisão norueguesa, revelou que despediu um jogador e entregou advertências escritas a outros dez, na sequência de uma festa de sexo organizada pelos atletas no estádio do clube, a 10 de agosto.

Um outro jogador demitiu-se na sequência do escândalo, que causou indignação na Noruega e levou a vaias dos adeptos durante uma recente partida em casa. De acordo com várias notícias dos meios de comunicação locais, os 12 jogadores saíram para jantar antes de irem a uma discoteca e depois para o estádio, onde foram acompanhados por sete mulheres. As câmaras de segurança captaram imagens dos jogadores a ter relações sexuais no relvado e nos balneários.

"O clube trabalhou intensamente para chegar ao fundo das gravíssimas violações de confiança de 12 dos nossos jogadores", revelou o Brann numa declaração escrita, acrescentando que circularam "muitos rumores e especulações" sobre este caso, mas muitos deles acabaram por não se confirmar. A investigação revelou "violação de diretrizes, normas gerais, regras de restrição da covid-19 e expectativas razoáveis dos nossos empregados", pode ler-se na mensagem.

"Decidimos, portanto, despedir um dos nossos jogadores e entregamos a outros 10 jogadores advertências graves por escrito", revelou o director-geral. Vibeke Johannesen.

O atleta despedido foi Kristoffer Barmen, 28 anos, que joga no clube desde os 10, devido ao seu "papel-chave" nos eventos da noite, disse a equipa. O advogado de Barmen, Eirik Monsen, argumentou, no entanto, que o seu cliente ficou surpreendido com a decisão do clube e sentiu que estava a ser "tratado injustamente".

O jogador que se demitiu era o guarda-redes Mikkel Andersen, que o Brann revelou estar de regresso à Dinamarca, depois de ele e a sua família terem recebido ameaças em casa por causa do incidente. Os outros jogadores envolvidos não revelaram publicamente que estiveram presentes nos atos e não foram identificados pelo clube. A polícia está também a investigar relatos de uma possível agressão sexual no estádio durante o incidente.

O Brann SK está no fundo da Divisão de Elite da Noruega com 10 pontos, depois de ganharem apenas dois dos seus primeiros 15 jogos da liga, mas estão invictos nos últimos cinco jogos em todas as competições e venceram o Sandeford por 3-2, em casa, no último domingo.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG